Páginas

NOTA INTRODUTÓRIA - A ortografia do presente léxico contrastivo, ou prontuário prático para a escrita da nossa língua, é a do Acordo da Ortografia Unificada, de 1990; escolheu-se em geral a norma culta europeia nos casos em que diverge da americana, e incorporou-se com finalidade diacrítica alguma grafia anterior ao Acordo. Junto com as formas simples, incluem-se flexões, topónimos (lato sensu) e outras palavras, a fim de ilustrar a variedade fonética das formas nortenhas e portugalegas, ou dialetais, preferentes mas não exclusivas no léxico, dentro da virtualidade estrutural da língua. Cumpre ter muito em conta que as explicações entre parênteses não são definições, mas breves referências ou sinónimos para identificar no mínimo espaço os vocábulos, procedentes de dicionários ou de autores muito diversos.

A segunda parte contém o resto do léxico geral que pode apresentar dúvidas ortográficas, sobretudo a N da Raia. Nessa lista indicam-se os plurais dos singulares em -ão quando terminados em -ães ou -ões, ou, se não têm plural, a terminação fonética (-am, -om) na pronúncia do português galego, que também se indica na primeira parte. A consulta pode fazer-se alfabeticamente ou mediante pesquisa digital, talvez este o método melhor para resolver rapidamente as dúvidas ortográficas no momento da consulta.

Este trabalho é fruto da pesquisa e da docência; tem um fim fundamentalmente pedagógico e prático geral, ilustrando e não prescrevendo, mas visando contra-arrestar a forte pressão castelhanizante a que está submetida a nossa língua a N da Raia.

A primeira versão deste prontuário foi publicada pelas Irmandades da Fala em 1984, Revista Temas do Ensino, Nos. 2/3, Braga. Última revisão: maio de 2015

LÉXICO CONTRASTIVO

Marcadores


LÉXICO GERAL

B

B bá (babá), Bá (top.), bah! (interj.), Va (top.), Vá (top.), Vã (top.), vã (f. vão), vá (tirada na bilharda; de ir), vá! (cautela), Ba (símb. bário) Baamonde (top. e n.), Bamonde (top.), Vaamonde (n.) babadeiro (babeiro), babadoiro (babadeiro), babadouro (babadoiro) babalhão ((am) que se baba; (om) babalhoeiro; peixe), babalhoeiro (charlatão), babalheiro (baboso) babão ((om) e (am) baboso), babião ((om) babão), Babião ((om) top.), babau (parvo; chisco), babá (ama-de-leite), baba (saliva; de babar) babar (deitar baba), babujar (babar), ababar (babar), ababadar (pregar babado), babalhar (babar), babalhoar (baduar) Babe (top.), babe (de babar) babeco (parvo), babioco (babeco), babeiro (guardanapo), babelo (babeiro), babel (confusão), Babel (top.) babeis (de babar), babéis (pl. babel) babilónia (babel), Babilónia (cid. ant.; top. gal.) babilónio (da Babilónia), babiloniense (babilónio) babordo (bombordo), bombordo (lado esquerdo do navio), babor (babordo, nalguns dics.) babosa (molusco; planta), babosa (f. baboso) babovismo (doutrina social de Babeuf), bovarismo (insatisfação com a realidade) babucha (pantufa), babuja (baba; de babujar) babugem (baba), babujem (de babujar), babuje (de babujar), babugeira (babujada), babujada (orvalho) baca (barco de pesca; f. baco; de bacar), vaca (gado; de vacar; baca), Vaca (top. e n.), Baca (n.) baça (f. baço), Basa (top.), Baasa (rei de Israel), vaza (mão de cartas; vão entre esteios; feitio vazado; de vazar), Vasa (top.; n.), vasa (limo), bassa (língua afr.), baza (parte da parra entre esteios; vaza), basa (de basar; base) Baçã (n.), Bação ((am) top. e n.), Bazão ((om) top.), vazão ((om) escoamento), Bassão (top.), Baxão ((am) top.), Baxau (top.) bacada (baque), vacada (vacaria) bacalhau (peixe), Bacalhau (n.), bacalau (bacalhau), bacalhão ((am) bacalhau; escorpião; preguiçoso) Bacalhoa (top. port.), bacalhoa (vacalhoa), vacalhoa (folgazã), abacalhoa (de abacalhoar), avacalha (de avacalhar), calhoa (vacalhoa), bacalhã (f. bacalhão) bacalhoada (guisado de bacalhau), abacalhoada (f. abacalhoado) bacalhoeiro (rel. ao bacalhau), vacalhoeiro (preguiçoso), bacalhaeiro (bacalhoeiro, nalguns dics.) bacante (sacerdotisa de Baco), vacante (não ocupado), vagante (que vagueia; que está vago; vagatura) bacamarte (arma de fogo), Bacamarte (top.) bacana (excelente), macana (toucado; pau) bacará (jogo de azar), vacará (de vacar) bácaro (bácoro), bácoro (leitão), bácuro (bácoro) baceira (lobegão; f. baceiro), vaseira (f. vaseiro) baceiro (rel. ao baço), Baceiro (top.), vaseiro (veado), bacieiro (masseiro; peideiro) bacel (bacelo), bacelo (vara de vide; de bacelar), Bacelo (top. e n.), barcelo (bacelo), barcéu (erva) bacenica (bacinica), bacinica (bacia), vacínica (f. vacínico), bacineta (dim. bacia), bacinete (elmo), bacenilha (bacenica) bacento (um tanto baço; vacento), vasento (que tem vasa), bacenho (afónico), vacento (lento) bacharela (f. bacharel), bacharela (de bacharelar) bacharelado (grau de bacharel; de bacharelar), bacharelato (bacharelado), abacharelado (bacharelado) bacharelando (que estuda bacharelado), bacharelando (de bacharelar) bachoadas (pl. bachoada), bachuadas (boches) bacia (vasilha), vazia (f. vazio; de vaziar) baciada (conteúdo de bacia ou de bacio; f. baciado), vaziada (f. vaziado) baciado (bacento), vaziado (de vaziar), embaciado (baciado) bacilar (rel. a bacilo), vacilar (hesitar), basilar (rel. à base), bacelar (terreno de bacelos; abacelar), Bacelar (top. e n.) baciliza (de bacilizar), Basilissa (n.) bacilo (bactéria), vacilo (hesitação; de vacilar) bacilose (doença devida a bacilos), baciloso (que tem bacilos), vacinose (doença devida a vacina) bacio (penico), vazio (vácuo; de vaziar), vacejo (vazio; de vacejar), vazejo (vazio; de vazejar), bácio (baço) Baco (deus do vinho), vaco (vácuo; de vacar), baco (de pelo amarelado; caixão; uva; de bacar), vácuo (vazio) baço (órgão; embaciado), Basso (estreito), vaso (recipiente), vazo (de vazar), baso (de basar) bacoco (pacóvio), badoco (aparvalhado), badalhoco (desmazelado), badola (simplório) bacoia (gorda), bacoira (muito gorda), bácora (leitoa) bacoreiro (que negoceia bácoros), bacorejeiro (que bacoreja) bacteriano (bacteriáceo), bactriano (rel. à Bactriana), báctrico (bactriano), báctrio (báctrico), bactrino (bactriano) Báctria (Bactriana), báctria (f. báctrio), Bactriana (top.) baçucar (remexer líquido), abaçocar (estropiar), abazocar (abaçocar) baçuncho (barrigudo), bazuncho (baçuncho), bafuncho (bafo ou ar) badalada (som do badalo), abalada (partida súbita; f. abalado), avalada (f. avalado; de avaladar), badelada (badalada) badalar (dar badalada; badalejar), badalejar (baduar), badalhar (badalar, nalguns autores), bardalhar (esbardalhar, nalguns dics.) badalo (haste de sino; de badalar), badá-lo (de badar), badalho (badalo; de badalhar), badal (badalo), badelo (badalo), badolo (carolo) badameco (sujeito sem importância; cartafol), vademeco (vade-mécum; badameco), madameco (badameco), vadameque (manuscrito; badameco), vade-mécum (agenda) badana (pele curtida), bandana (lenço que cinge) badejo (abadejo), Badejo (top.), badeijo (badejo), abadeijo (abadejo), abadejo (peixe gadídeo; pouco sério) badila (badil), badil (pá da cozinha), baidil (beiral), badio (de Santiago, em Cabo Verde), bádio (abádio), abádio (abasto), vadio (vagabundo; de vadiar), vadeio (de vadear), badeio (de badear) badoco (aparvalhado), badó (parvo), bado (importância) baduante (que badua), baduão ((am) baduante, nalgum dic. e autor), Baduán (n.) baduar (charlatanear), vadear (passar vau; disparatar), vadiar (ser vadio), badear (perder faculdades), abaduar (baduar), abadumar (empadumar) badulaque (guisado; de pouco juízo), bazulaque (badulaque) baeta (pano; baieta), baieta (caranguejo) bafarada (forte bafo), baforada (bafarada) bafejar (expelir bafo), esbafejar (respirar com dificuldade) bafento (bafiento, nalguns dics.), bafiento (que tem bafio), bafoso (bafiento, nalgum autor) bafoa (de bafoar), bafua (ruim), bafa (caloriço; de bafar), bafum (mau cheiro), bafu (sarnoso; bafio) baforda (lança), bafordo (torneio) bafugem (bafagem), bafuge (bafugem) baga (fruto; povo da Guiné; gota; de bagar), vaga (onda; vaguada; f. vago; vagatura; de vagar), Vaga (top.), bágoa (baga; lágrima), bágua (bágoa) bagaça (baganha), bagaxa (pessoa que se prostitui), baganha (casulo) bagaceiro (que leva bagaço), bagageiro (que leva bagagem; pessoa desordenada; chulo), vagageiro (bagageiro, nalguns dics.) bagaço (uva pisada), bagalho (bagos da romã), baganho (bagaço), baganço (classe de feijões), bagulho (baganho), Bagulho (top.), bugalho (bugalha), Bugalho (top. e n.) Bagadá (Bagdá), Bagdá (Bagdade), Bagdade (cap. do Iraque) bagagem (equipagem), vagagem (quantidade de vagos), vagageiem (de vagagear) bagalhão ((om) grande bago), vagalhão ((om) grande vaga) bagar (criar baga), vagar (estar vago; vaguear; ócio), bagoar (verter bágoas), baguar (bagoar), vaguear (errar), vaguejar (vaguear), bagojar (lacrimejar), avagar (ant.: vagar), avagarar (tornar vagaroso) Bage (top.), vagem (bainha), vage (sopé; vagem, nalgum texto), vaja (vagem) bago (uva; báculo; de bagar), vago (desocupado; incerto; de vagar), Bago (top.) bagoada (f. bagoado; bágoas), vagoada (pequeno vale), baguada (bagoada), vaguada (vagoada), bagojada (secreção de báguas), bagada (bagoada), vagada (f. vagado) Bagude (top.), Bagunda (top.), Bagunte (top.) baguim (pera), Baguim ((uí) top.), Baguio (top.), vaguio (marulhada) baguinha (dim. baga; (uí) dim. bágua), Baguinha (top. e n.) baia (f. baio; barrote; morena; de baiar), vaia (fama; var.: vá; apupo; de vaiar), vaia! (interj.), vai-a (de ir), Vaia (top. e sta.), Valha (top. e sta.), valha (valia; de valer), balha (baila; valo), baía (enseada; trave), Baia (top.), Baía (top. e n.), Vaía (n.), Bahia (Baía) baiais (pl. baial; de baiar), vaiais (var.: vais; de vaiar), valhais (de valer) baião ((om) dança), baiano (da Baía), Baião ((om) top. e n.), baial (linho-baial), Balhão ((om) n.), balhão ((om) valhão; balor), valhão ((om) trevão) baiar (bailar), vaiar (apupar), bailar (dançar), beilar (pop.: bailar), beilhar (dial.: bailar), bailhar (dial.: bailar), balhar (dial.: bailar), abaiar (afundar) baila (de bailar; baile), bailha (de bailhar), beilha (de beilhar), beila (de beilar), vei-la (de ver), Veila (conde portugalense), vaila (robalo), vai-la (de ir) bailado (baile; balé), bailiado (dignidade de bailio), baliado (bailiado), balé (ballet), ballet (gal.: dança artística), bailete (pantomina), valete (carta de jogar) bailadoiro (bailadouro), bailadouro (local onde se baila), bailador (que baila), bailadeiro (bailável; bailarim) bailareta (bugalha), bailarete (buxaina), bailareto (pessoa informal) balhadeira (bailadeira; peixe), bailadeira (f. bailador), baladeira (tira-bolas) bailarim (bailarino), bailarino (dançarino) bailarique (bailarete), bailarico (baile simples), bailarete (buxaina), bailete (pantomima) bailhe (de bailhar), Baílhe (top.), Baílho (n.), Bainho (top. e n.), vai-lhe (de ir) bailio (ant. magistrado), bailinho (dim. baile), balio (bailio), Balio (top.), bailéu (estrado), Bailão ((om) n.), bailique (prisão) baina (cousa cujo nome se desconhece; bainha), bainha (vagem; de bainhar), baiinha (baía pequena; dim. baia), Bainha (top.), vai-na (vai-a) bainhas (pl. bainha), Bainhas (top. e n.) baio (trigueiro), Baio (top.), vaio (de vaiar), valho (de valer), Valho (top.), Vaio (top. e n.), vai-o (de ir), balho (gordura) Baiona (top. gal.), Baiona (top. fr. e EUA) baionês (rel. a Baiona), baionês (rel. a Baião) baionesa (f. baionês; maçã), baioneta (punhal de espingarda), baonesa (variedade de maçã) Baiobre (top.), Banhobre (top. e n.) baira (poça no rio), vaira (baira), Baira (n.), Vaira (n.) Bairão (n.), Vairão (top.), vairão ((om) peixe), bairão (páscoa dos maometanos) bairrada (bairro, nalguns textos; vinho da Bairrada), Bairrada (top.), barrada (peixe que não vale para comer; f. barrado) bairro (divisão de cid.), Bairro (top.), Bárrio (top. e n.), bárrio (bairro, nalguns dics.), barrio (barrento) Bais (top. e n.), vais (de ir) baitaca (papagaio), maitaca (baitaca) baiuca (casinha), Baiuca (top.) baixado (de baixar), baxado (baxalato) baixais (pl. baixal; de baixar), beixais (de beixar), beijais (de beijar) baixar (pôr em baixo), abaixar (pôr em abaixo), beixar (dial.: baixar), beijar (oscular), debaixar (espadelar) baixaria (baixeza; de baixar), beixaria (de beixar), beijaria (de beijar) baixas (pl. baixa; de baixar), Baixas (tops. gal. e catalão) baixeis (de baixar), baixéis (pl. baixel), Baxéis (top.) baixela (serviço de mesa), vasilha (conjunto de vasos) baixeza (qualidade de baixo; vileza), baixura (lugar baixo; cercania; baixeza), baixia (mar pouco fundo) baixo (de pouca altura; baixio; rés-do chão; de baixar), Baixo (top.), baixio (banco de areia no mar) Baixo Minho (zona baixa do Minho na Galiza), Baixo Minho (zona baixa do Minho em Portugal) bajula (de bajular), vajola (vaja) bala (projetil; fardo; de balar e balir), vala (fosso; de valar), Vala (top.) balaço (tiro), balázio (balaço) balada (poesia narrativa; f. balado; noitada), valada (vala grande; f. valado), Valada (top.) balado (balido), valado (cercado), Valado (top. e n.) bálamo (abundância), bálano (glande) balançar (dar balanço; balouçar), balancear (balançar), baloiçar (balouçar), balouçar (bamboar), abalançar (pesar com balança; arrojar) balance (balanço; de balançar), balanço (movimento oscilatório; verificação de ativo e passivo; de balançar), balainço (fofo), balouço (oscilação; de balouçar), baloiço (balouço; de baloiçar) balanceio (balanceamento), abalanceio (assento de balouço), ablanceio (abalanceio) balancia (melancia), belancia (melancia), melancia (cucurbitácea) balancim (balanceiro), balancinho (dim. balanço), balãozinho (dim. balão), baloucinho (baloicinho) balandra (embarcação), balandrau (capote), balandrão ((am) desleixado) balão ((om) globo), valão ((om) da Valónia; aum. vala), Valão ((om) top. gal.), Balão ((om) n.), Balaão ((am) profeta), balau (árvore aromática), abalão ((om) grande abalo) balar (dar balidos), valar (ref. a vala; fazer vala) balaústre (colunela; de balaustrar), balagustre (balaústre), balaúste (balaústre), balaústo (balaústre), baláustio (baláustia), balaústro (de balaustrar), balastro (pedra nas travessas dos carris) balavento (a -: com rapidez), barlavento (lado que recebe o vento) Balbim (n.), Valbim (n.), Balbino (n.) Balboa (navegador; top. Panamá), Val-Boa (top.), Valboa (top. e n.), balboa (moeda do Panamá), Vale Boa (top.) balborda (balbordo; de balbordar), balbordo (balbúrdia; de balbordar), balbúrdia (barulho), balburdia (de balburdiar), balbor (balbordo), balbúrdio (balbordo), balburdio (de balburdiar) balbordar (balburdiar), balburdiar (fazer balbúrdia) balbuciante (que balbucia), balbuciente (balbuciante) balbuciar (gaguejar), balbucir (balbuciar, nalguns dics.) balbucio (balbuciação; de balbuciar), balbúcie (defeito de quem balbucia) balça (matagal), balsa (jangada), Balsa (top. e n.), valsa (dança; de valsar), Valsa (n.), Balza (n.) balcão ((om) varanda; mostrador), Balcão ((om) top.) Balcãs (região europeia), balcões (pl. balcão) balceira (f. balceiro), balseira (f. balseiro), Balseira (top. e n.) balceiro (ref. a balça), balseiro (ref. a balsa), Balseiro (n.), valseiro (compositor de valsas), balsento (húmido), Balseiros (top.), balsadeiro (balseiro), balsadoiro (balsadeiro) balcoada (varanda longa), Balcoada (top.) balda (defeito; f. baldo; de baldar), Balda (n.) baldão ((om) opróbrio; escora do carro; rolha), baldoo (de baldoar), baldoe (de baldoar), Baldói (top.) baldaquim (dossel), baldaquino (baldaquim) baldar (frustrar), baldear (transvasar), baldoar (injuriar), Valdir (n.) balde (vaso de folha; de baldar; em -: embalde; de -: grátis; debalde), Balde (top. e n.), embalde (em vão), debalde (embalde), valde (balde, nalguns dics.), Valde (n.) baldeiro (baleiro; de baldeirar), baldoeiro (bueiro), baleiro (oco; vendedor de balas; de baleirar), valeiro (regueiro; vala; baleiro; de valeirar), Valeiro (top. e n.), Baleiro (n.), Baleeiro (n.), baleeiro (ref. à baleia), Balieiro (n.), Balieiros (top. gal.), balaieiro (que fabrica balaios; baleeiro), valdeiro (baldeiro; vadio; valdo; de valdeirar), valedeiro (valedouro, nalguns autores), Balteiro (top. e n.), baladeiro (baladista), valadeiro (linde de leira), Valadeiro (n.) Baldemir (top. e n.), Baldomir (top. e n.), Baldomiro (top. e n.), Baldomar (top. e n.), Valdomar (top. e n.), Valdemar (n.), Aldemar (n.), Baldomero (n.), Baldemiros (n.), Valdemiro (n.), Valdomiro (n.), Vladimiro (n.), Vladimir (n.), Valdemir (n.) baldio (maninho), valadio (terreno com valas), Valadio (top.), Balaido (n.), vadio (vagabundo) baldo (baldado; de baldar), valdo (valdevinos), gualdo (gualde), Valdo (cantão suíço; chefe dos valdenses; n.), Evaldo (n.), Ubaldo (n.), Waldo (n.), Baldo (n.) baldoes (de baldoar), baldoeis (de baldoar), baldeeis (de baldear), baldeis (de baldar), baldões (pl. baldão) Baldomera (n.), Vale d’Umeira (top.), baldoeira (casta de videira) baldréu (pelica; pessoa desasseada), baltreu (tombo), Valdreu (top. port.), Baldrei (top. gal.; n.), baldrão ((am) baldragas), baltrão ((om) leito de rio), baldreu (baldréu) baldroa (baldra), baldrana (f. baldrão), baldra (barriga; baldroa), baldroada (lixo), baldroaga (portulaca) baldrocas (pl. baldroca), baldrogas (baldrocas), baldragas (baldrocas), baldraças (pessoa desajeitada), veldregas (planta), aldrogas (pl. aldroga; de aldrogar), aldrojas (de aldrojar), aldrajas (de aldrajar) baldroeiro (desidioso), baldrueiro (baldréu), baldrulheiro (que baldrulha) Balduíno (n.), Valdovino (n.), Valdovinho (n.), Vale do Vinho (top.) Balea (top. e n. gal.), Baleia (top. port.), baleia (cetáceo; de balear), Valea (top.), Abaleia (top.), valeia (de valear), valei-a (de valar) baleadeira (vassoira), baleadoira (baleadeira), baleadora (a que varre com a baleadeira) baleais (pl. baleal; de balear), valeais (de valear) baleal (lugar de baleias), Baleal (top.), balear (rel. a bala; baleárico; ferir à bala; escoanhar), valear (rodear de valo), balizar (marcar com baliza) baleares (pl. balear; de balear), Baleares (ilhas), valeares (de valear) baleato (baleota), Baleato (n.), baleota (baleote), baleote (pequena baleia) baleigão ((am) preguiçoso), beleigão ((am) baleigão), valeigão ((am) baleigão), veleigão ((am) valeigão), Veleigão ((am) top.) baleira (asoeira; f. baleiro; molde para fundir balas; de baleirar), valeira (vale; vala; de valeirar), Valeira (top. e n.), Baleira (top.), baleeira (f. baleeiro) baleirar (vaziar), esbaleirar (baleirar), debaleirar (baleirar), valeirar (baleirar), boleirar (baixar aos rebolos), voleirar (boleirar), baldeirar (baleirar), valdeirar (valeirar) baleis (de balar), balés (pl. balé), baleeis (de balear), valeis (de valar e valer) balela (boato), Baliela (top.) bali (de balir), Bali (ilha da Sunda), vali (de valer), váli (governador árabe), Vália (rei godo), balim (var.: bali; pop.: balinha), valim (var.: vali), Valim (top. e n.) Balixe (top.), Valeije (top. e n.), Valeijo (top.), baleija (vasculho), Baleija (n.), Valeija (n.) baliza (marco; de balizar), Baliza (top. bras.), valisa (maleta), valise (valisa), balize (de balizar), balhiza (baliza) balnear (rel. a banhos), balneário (estação balnear) baloca (castanha), balouca (castanha pequena; de baloucar) baloco (terrão; folerpa; digital; pau), balouco (baloco) balões (pl. balão), valões (pl. valão), Valões (top.) balona (morteiro; colarinho), valona (f. valão) balor (bolor), Balor (pers. mit. irlandesa), valor (coragem), Valor (n.), baluro (cobiçoso; bruxo; balor) balorém (balor dial.: balorei), valorém (dial.: valorei) balorento (bolorento), bolorento (que tem bolor), barolento (balorento, nalgum texto) balota (planta; de balotar), balote (balinha; de balotar), balhote (bolo), Balhote (top. e n.) balotar (angl.: fazer balotagem), balutar (agitar) baloto (de balotar), baluto (de balutar), valuto (vazio), devaluto (valuto) balroas (pl. balroa), varloas (cabos) balsamário (ant. vaso de perfumes), balsameiro (vaso para bálsamos; árvore que produz bálsamos) balsame (carne de conserva; de balsamar), balsameia (suco do balsameiro) balso (cabo), valso (de valsar), Balço (top. e n.) baltar (videira brava), Baltar (top. e n.), Gualtar (top.), Gualter (n.), Baltasar (n.) Balteira (n.), gualteira (carapuça), baldeira (f. baldeiro; oficina onde se fazem baldes; de baldeirar), valdeira (ladral; de valdeirar), Valdefeira (top.), Valteira (top.), Valdeiras (n.), valdeiras (pl. valdeira; de valdeirar) bálteo (cinto), báltico (rel. ao Báltico) baltre (fochanca), biltre (canalha) baluga (bola de manteiga), beluga (baluga; golfinho) baluma (parte inferior da vela), valuma (baluma), balume (conjunto desordenado), valume (balume), valumo (volume), volume (tamanho; de volumar), avolume (de avolumar), valumbo (efeito do volume no peso), balúmen (balume) balurdo (peça do lagar), palurdo (palerma), palúrdio (palurdo), balúrdio (quantia elevada) baluz (grão de ouro), baluze (baluz) Balvis (top. e n.), Valvis (n.), Walvis (enclave na Namíbia), Belvis (top. e n.), belvis (belvedere) bamba (f. bambo; balbúrdia; de bambar), Bamba (top. afr.), Vamba (rei) bambão ((am) e (om) arrandeadoiro), bamboo (bambão; de bamboar), bambo (frouxo), bambom (bambão), bambu (planta) bambear (bambalear), bamboar (bambear), bambar (bambear), bambalear (balancear), bambolear (bambalear), bambanear (bambalear), abambear (bambear) bamboada (f. bamboado), bambuada (pancada com bambu) bamboais (de bamboar), bambuais (pl. bambual) bamboes (de bamboar), bambões (pl. bambão) bambolina (parte do cenário), bambulina (ovário da porca) banais (pl. banal; de banir), vanais (de vanar) bananeira (planta; f. bananeiro), Baneira (top.) banca (escabelo), Banca (top. fr.), Banka (top. Índia) bancário (ref. a banca ou banqueiro), banqueiro (que faz operações bancárias) banceira (largueiro da cama), bançueira (banceira), banzeira (banceira; f. banzeiro) banço (degrau), baniço (cal do fuso), banção ((om) banço), banzo (banço; de banzar), banzão ((om) banção), bâncio (de Bância), banze (listão; de banzar) banços (listões de barco), banzos (varais de esqueira), Banxos (top.), banzes (pl. banze; bances; de banzar), bances (listões) banda (margem; conjunto de mús.; de bandar), Banda (top.), Vanda (n.), vanda (orquídea) bandarra (fadista), Bandarra (n.) bande (de bandar), Bande (top. e n.), Vande (top. e n.) Bandeija (top.), Bandeja (top.), bandeja (peça de serviço de mesa), bandesa (f. bandês), bandeia (de bandear) bandeira (emblema; f. bandeiro; de bandeirar), Bandeira (top. e n.) bandeirante (participante em bandeira; paulista), bandeirense (rel. a Bandeira) bandeiro (sedicioso), bandeiro (de bandeirar) bandeis (de bandar), vandês (de Vande), bandês (de Bande), banduense (bandês) bandidismo (banditismo), banditismo (vida de bandido) bando (grupo; de bandar), Bando (top.), Obando (n. gal.), Ovando (conquistador) bandó (porção de cabelo), bandou (de bandar), bandeou (de bandear), bandão ((om) objeto para tapar pipas; aum. banda), Bandão (n.), bandalhão ((am) bandalho; descuidado; (om) aum. bandalho), bandónio (acordeão quadrado) bandões (pl. bandão), bandós (pl. bandó) bandoleira (f. bandoleiro), bandoleira (correia) bandoleirismo (vida de bandoleiro; banditismo), banditismo (vida de bandido), bandidismo (banditismo) bandolim (instr. mus.), bandolina (líquido viscoso para o cabelo), mandolina (mandolim), mandolim (bandolim) bandolinada (concerto de bandolins), bandolinata (bandolinada) bandougada (tripalhada), bandoubada (bandougada) bandougo (bandulho), bandoubo (bandougo) bandounas (redanho), bandou-nas (var.: bandou-as) bandulheiro (barrigudo), pandulheiro (que larga pandulhos) bandulho (barriga), pandulho (lastro), pendulho (pandulho), bandalho (esfarrapado) bandurra (alaúde), panturra (pança), pantúrria (pandura), pantorra (panturra) bangaló (casa com varanda, na Índia), bangalô (bangaló), Bangalore (cid. Índia), Mangalore (cid. Índia) banha (gordura; de banhar), Banha (Avanha; e n.), venha (de vir) banheira (tina para banho), banhadeira (banheira), banheiro (que prepara banho; banheira; quarto de banho), bainheiro (que fabrica bainhas), banhista (aquista), banhador (fato de banho, nalguns dics.) banhos (pl. banho; monições), Banhos (top. e n.) bani (de banir), Bani (n. bíbl.) banqueta (pequena banca), banquete (festim) banzado (pasmado; açude; de banzar), banzaneado (de banzanear), banzanada (água que sai do banzado) banzar (surpreender), banzear (colocar banzos), banzanear (batucar) baobá (baobabe), baobabe (árvore) baque (tombo), vaque (de vacar) baqueano (vaqueano), vaqueano (guia) baquear (dar baque), vaquear (arquejar), vaquejar (vaquear) baquelita (baquelite), baquelite (resina sintética) baqueta (vareta), vaqueta (baqueta; forro de couro), banqueta (banca) báquico (rel. a Baco), báquio (pé gr.) bar (taberna; um milhão de bárias), Var (top.), Bar (top.) baraça (cordel), baraja (fileira de dentes da serra), barça (capa de vime para louça), Barça (abrev. Barcelona), abaraça (baraça; de abaraçar) baraceiro (ouriolo), barceiro (que faz barças), braceiro (braçal), braseiro (fogareiro; dial.: brasense), brasense (rel. a Brás) baralha (baralho; de baralhar), Baralha (top.) baralhante (que baralha), baralheiro (baralhante), bardalheiro (bardalhas), baralhense (de Baralha), baralhete (gíria gremial), baralhei-te (de baralhar) baralhão ((om) aum. baralho; (am) baralhante), barbalhão ((am) que fala atropeladamente; (om) baralhas) baralhar (misturar; rifar), baralhoar (baralhar), barbalhoar (falar atropeladamente), barbalhar (barbalhoar), barulhar (fazer barulho), barafulhar (andar com enredos), brulhar (bruar o vento), barralhar (chuvinhar) baralhas (pl. baralha; barbalhas), barbalhas (baralhante), bardalhas (que esbardalha) baralho (jogo de cartas; de baralhar), Varaio (top.) Baralhobre (top. e n.), Balhobre (top. e n.), Banhobre (top. e n.) baralhoca (peixe), baralhoco (baralhoca) baranda (varanda), Baranda (n.), varanda (eirado; balcão; pasto de verão), veranda (lugar alto no Leboreiro), Varandas (top.) Barandela (n.), Varandela (n.), Brandela (n.), varandela (varanda, nalguns autores) Barantes (top.), Barrantes (top.) barão ((om) nobre), Barão ((om) top. e n.), varão ((om) homem; aum. vara), Varão ((am) top. gal.; (om) top. port.), barau! (interj. de enfado), varau (vara), varal (pau) barata (cascuda; f. barato; de baratar), Barata (n.), Brata (n.), Baratas (top.) barataria (troca fraudulenta), barataria (de baratar) baratar (mercadejar), baratear (tornar barato) barato (que custa pouco; de baratar), Barato (n.) baratómetro (instr. para medir temperatura do leite), baratrómetro (inst. para medir correntes submarinas) baraúna (braúna), braúna (árvore) baravento (a -: atropeladamente), barlavento (lado do vento) barbacã (fresta na muralha), Barbacã (top.) barbaçana (barbaças), barbançana (f. barbançano) barbaças (homem com muita barba), barbaças (pl. barbaça) barbada (f. barbado; peixe), Barbada (ilha) Barbadães (top.), Barbadãs (top.) barbadela (barbela), Barbadela (top.), barbela (papada), Barbela (top.) barbadelo (vento ligeiro), Barbadelo (top.) barbadense (de Barbados), barbadês (de Barbadãs), barbadiano (barbadense) barbado (com barba), barbato (barbado), barbate (entalhe), Barbate (top. esp.) barbalhada (barbalhoada), barbalhoada (verbosidade), verbalhoada (barbalhoada; f. verbalhoado), verbalhada (muitos verbos, nalgum texto) barbanção ((om) barbançano; alga), barbancês (barbançano), brabantês (do Brabante), barboução ((am) o galo, nas adivinhas), barbução ((am) barbudo), Barbação ((am) n.), barbançano (do Barbança), barbuzano (pau-ferro), brabanção ((om) brabantês), barbanceiro (barbançano) barbanha (transplante de vide; de barbanhar), Barbanha (top.) barbanhar (orvalhar), barganhar (regatear) barbante (cordel), Brabante (região belga), brabante (dial.: barbante) barbantes (pl. barbante), Barbantes (top. e n.) barbantesa (inseto), brabantesa (f. brabantês), barbatesa (barbantesa), Barbatesa (n.), barbiteso (com barba tesa) barbão ((om) barbudo), Barbão ((am) e (om) n.), Barboo (n.) bárbara (f. bárbaro), Bárbara (n.; tipo de silogismo) barbaria (barbárie), barbearia (loja de barbeiro; de barbear), Barbaria (Berberia) Barba-Roxa (Frederico I), Barbarossa (Barba-Roxa), barbirruivo (de barba ruiva) barbasco (verbasco), verbasco (planta) barbeiro (que barbeia), Barbeiro (n.) barbeiros (pl. barbeiro), Barbeiros (top.) barbeito (terreno sem cultivar), Barbeito (top. e n.) barbipoente (com barba a apontar), barbiponente (barbipoente) barborinha (pera), barburinha (barborinha) Barbosa (top. e n.), Barboza (top. Filipinas) barbouzão ((am) barbuzão), Barbouzão ((am) o galo, nas adivinhas), barbuzão ((am) barbudo), barbuzano (pau-ferro), barbução ((am) barbuzão) barbuda (f. barbudo; peixe), Barbuda (ilha), Barbudas (top. gal.), Barbude (top. gal.) barbudo (que tem barba), Barbudo (top. gal.; n.) barca (embarcação pequena), Barca (top. e n.) barcal (barquela), Barcala (top. gal.; n.), Varkala (top. Índia), barquela (masseira), barcarola (canção), barcalha (berço), barqueleta (barquela) barcaleiro (rel. a barcal), Barcaleiro (n.), barcaleseiro (rel. à comarca barcalesa), barcalês (barcaleseiro), barcalão (nobre da China) barcão ((om) aum. barco), Barcão ((om) n.) barcela (varzela), Barcela (top.), Barciela (top. e n.), Varziela (top. e n.), Bargiela (n.), varzela (terreno comunal) barcelos (pl. barcelo), Barcelos (top. e n. gal.; top. port.), Varzelos (top. e n.), barcéus (pl. barcéu), Varzês (top.) barco (embarcação), Barco (top. e n.) barcos (pl. barco), Barcos (top. e n.) Bardãos (top.), Bardãs (top.), bardais (pl. bardal), bardões (pl. bardão) bardo (poeta celta; barda; parreira; de bardar), Bardo (n.) barege (tecido), vareje (de varejar) barein (língua do Chade), Barein (Barém; n.), Barém (país do Golfo Pérsico), bareme (de baremar) bareinita (do Barein), baremita (do Barém), baremense (baremita), baremês (baremense) baremos (pl. baremo), varemos (de varar) bares (pl. bar), Bares (top. e n.), Vares (top.), vares (de varar) barga (rede), Barga (top.), Varga (n.), varga (várzea) bargado (valado de bargas), vargado (sebe de vargos) bargante (bragante), bergante (var.: bargante), bragante (vadio), brigante (brigão; brigantino) bargas (pl. barga), vargas (pl. varga), Vargas (n.), Vargaz (top.) bargo (laje), vargo (estaca) bária (unid. pressão), Baria (n. bíbl.), vária (f. vário; coletânea), varia (de variar) Barinha (top.), varinha (dim. vara), varina (ovarina) barinel (ant. embarcação), varinel (barinel) bário (metal), vário (variado), Vário (escritor lat.), vario (louco; de variar) baris (pl. baril), variz (veia inchada), Variz (top.), Varizo (top. e n.), Barizo (top. e n.), Bariço (top.), variço (pinheiro novo) barita (óxido de bário), barite (sulfato de bário), vareta (varinha), bareta (meia-cana), barote (vareta do tear), Barote (n.), varote (erval; barote), barrote (barra grossa), barreirote (cabanote) barjoleta (mochila), barjuleta (barjoleta) barlaventear (bolinar), barlaventejar (navegar à mercê do vento) Barnabé (n.), Bernabeu (top.) barnotar (embarnotar), embarnotar (sujar com barro) baroco (mnemoglossa silogística), barroco (barroca; estilo), Barroco (rio) barões (pl. barão), Barões (top.), varões (pl. varão) barolo (bolor; vinho it.), varolo (eixo vertical do rodício) baronesa (f. barão), varoa (mulher forte) baronete (título ing.; barãozito), barãozito (dim. barão) baronia (baronato), varonia (qualidade de varão) baronial (rel. à baronia), varonil (rel. a varão), baroíl (ant.: rel. a barão) Barosa (top. gal.), Barosa (rio port.) baroutada (embrulho), baroutuada (baroutada) barquear (governar barco), barquejar (barquear), barquinar (acionar barquim; dial.: chutar; dial.: foder), abarquinhar (soprar com barquim) barqueira (a que tripula), Abarqueira (top.), Barqueira (top. e n.) barqueiro (o que tripula barco ou barca), abarqueiro (que faz ou vende abarcas), barquense (de Ponte da Barca; barquês), barcadeiro (cunqueiro), barquês (do Barco de Vale d'Eorras) barquilha (velocímetro), barquinha (cabina; bote), Barquinha (top. gal. e port.), barquina (de barquinar) barquim (fole), verquim (verqui), barquino (de barquinar), barquinho (odre; dim. barco), barquilho (iguaria) barquines (de barquinar), barquins (pl. barquim) barra (peça de ferro; faiado; de barrar, barrer e barrir), Barra (top.), varra (de varrer) barraca (choupana; f. barraco), barrica (barril pequeno; de barricar) barracéis (pl. barracel), barraceis (de barraçar) barraço (de barraçar), barraso (círculo no jogo da buxaina) barranca (barranco), Barranca (top.) barrais (pl. barral; de barrar), varrais (de varrer) barral (barreiro), Barral (top. e n.), Barreal (top.) barranco (ravina), Barranco (top. e n.) barranhão ((om) vasilha de barro), Barranhão ((am) top.), barrenhão ((om) barranhão), barrinhão ((om) barrenhão) Barrantes (top. e n.), Barantes (top.) barrão ((om) varrão), Barrão ((am) top.; (om) n.), varrão ((om) porco), Varrão ((om) cônsul rom.) barrar (cobrir com barro; pôr barra), barrear (barrar), barrenar (perfurar com barrena) barre (de barrar, barrer e barrir), varre (de varrer) barredo (lugar onde há barro), Barredo (top. e n.) barregã (concubina), Barregã (top.), barregana (pano de lã), barrigana (barrigudo) barregão ((am) amancebado), barrigão ((am) barrigudo), Barregão (top.), Barragão (n.), barragão ((am) peça da dorna) Barregudo (top.), barrigudo (de barriga grande) barrei (de barrar e barrer), varrei (de varrer) barreira (obstáculo; terreno argiloso), Barreira (top. e n.), barroeira (sítio com barro) barreiro (barreiral), Barreiro (top. e n.), Barreeiro (n.), barreneiro (que trabalha com barrena) barreiros (pl. barreiro), Barreiros (top. e n.) barrela (barrelo), Barrela (top.), varrê-la (de varrer), barroela (alude) barreleira (mulher que faz barrelas; f. barreleiro), barrileira (vasilha para lavar formas tipográficas), barrilheira (soda), Barrilheira (ilha) barreleiro (que faz barrelas; cesto da colheita), barrileiro (planta), barleiro (cesto da vindima) barrelo (barrela; berço; coberto), varrê-lo (de varrer), Barrelo (n.) barrena (broca; de barrenar), barrenha (recipiente de barro; barranha) barrento (que tem barro), Barrento (top. e n.), barrem-to (de barrar), varrem-to (de varrer), barroento (barrento) barrentos (pl. barrento), Barrentos (n.) Barres (top.), barres (de barrar e barrer), varres (de varrer) barrês (de Barro), barreis (de barrar e barrer), varreis (de varrer), barrense (barrês), barris (pl. barril), Barris (top. e n.) barrete (boné), Birrete (top. gal.) barria (bárria; f. barrio; de barrer e barrir), Barria (n.), bárria (fugida da sardinha), Bárria (n.), varria (de varrer) barriga (pança), Barriga (n.) barro (lama; de barrar e barrer), Barro (top. e n.), varro (de varrer) barroalho (mau cheiro), berrualho (cheiro do gado lanar e caprino), barrualho (massa suja), varrualho (mau cheiro) barroca (barreiro; barranco; f. barroco), Barroca (top. e n.), barronca (barranco), Barronca (top. e n.), Barronda (top.) barronqueira (grande barronca), Barronqueira (top.) barros (pl. barro), Barros (top. e n.), varros (egovarros) barroso (barrento; peixe; pássaro; canteiro barroco), Barroso (top. gal. e port.; n.) barruça (orvalho; de barruçar), barruço (barruça; de barruçar), barrujo (barro), barrufa (de barrufar), barduça (barruça, nalgum dic.) barruçada (orvalho), barraçada (barruçada) barruçar (orvalhar), barrufar (barruçar; borrifar), barraçar (barralhar), borriçar (chuviscar), borrifar (aspergir), borraçar (borriçar) barruma (barrena; de barrumar), parruma (névoa; sárrio), perruma (pão de farelo), parrume (felugem), verruma (trado; de verrumar) Bartimeu (n.), Bartomeu (pop.: Bartolomeu), Bartolomeu (top. e n.), bartolomeu (papa-figos), Bartolo (top. e n.), bardolo (largueiro do bardal), Bertoldo (n.), bertoldo (brutamontes), Bartolameu (pop.: Bartolomeu), Bertolameu (pop.: Bartolomeu), Bártolo (n.), Bértolo (n.), bártulos (esp.: tralha, nalguns autores) barudeza (varudeza), varudeza (robusteza) barudo (varudo), varudo (forte) barulhas (de barulhar), barolhas (leriante) barulheiro (barulhento), barolheiro (barulheiro), barulhento (que faz barulho), barulhão ((am) e (om) barulhento), barulhoso (barulhento) barulho (ruído; de barulhar), brulho (bagaço; burulho; de brulhar), burulho (roupa de recém-nado), borulho (burulho), gurulho (burulho) basais (pl. basal; de basar), vazais (de vazar), vaziais (de vaziar), basiais (pl. basial), baciais (pl. bacial), baseais (de basear) basal (rel. a base), Baçal (top.), Vassal (top.), basial (que forma base) basalho (planta), Basalho (n.), Vassalho (n.) Basante (top.), vazante (que vaza), Basanta (top. e n.), Vassanta (n.), Bazanta (n.), basanite (rocha), bassanita (de Bassânia), basanito (basanite) basaréu (vasaréu), vasaréu (vaso ordinário) basca (cabaz; f. basco), vasca (f. vasco; convulsão) basco (vasconço), Basco (n.; top. gal.), vasco (basco), Vasco (n.), Gasco (linhagem portugalense), vasconço (vascuense), vascoso (com vascas) bascular (balançar), vascular (rel. a vasos), vascolejar (sacolejar), sacolejar (agitar) basculhar (vasculhar), vasculhar (varrer com vasculho) basculho (vasculho; de basculhar), vasculho (vassoura; de vasculhar), bascalho (trapo; tosco) base (fundamento; de basar), Base (top.), vaze (de vazar) baseie (de basear), vazie (de vaziar) baseis (de basar), vazeis (de vazar), bacéis (pl. bacel) basidiomicete (fungo com basídios), basidiomiceto (basidiomicete) Basileia (cid.), basília (f. basílio) Basilhão (top. gal.), Basilhão ((om) top. gal.) basílica (templo), basílica (f. basílico; sala; veia) Basílio (n. e top.), basílio (que segue a regra de S. Basílio), Basileu (n.), basileu (chefe militar gr.), basílico (veia; planta), basilisco (lagarto fantástico; ant. peça de artilharia) basquinha (dim. basca), vasquinha (casaco de mulher), vasquim (corpete), vasquina (vasquinha) Bassorá (Baçorá), Baçorá (cid. Iraque) bassorina (goma de Baçorá), baçorina (bassorina) basta (de bastar, baster e bastir), vasta (f. vasto; de vastar) bastamente (de modo basto), vastamente (de modo vasto) bastão ((om) báculo), Bastão ((om) top. e n.), Baztán (top. basco), bastião ((om) baluarte), Bastião ((am) Sebastião; (om) top.) bastar (abondar), abastar (abastecer), vastar (devastar) bastardes (de bastar), vastardes (de vastar), bastardeies (de bastardear), bastardos (pl. bastardo) bastardinho (tipo de letra), bastardinho (tipo de uva) bastardo (filho ilegítimo), bastardo (bastardinho) baste (de bastar, baster e bastir), vás-te (de ir), vaste (de vastar) basteça (de bastecer), vasteza (vastidão) bastiães (bastiões), bastiões (pl. bastião) bastida (paliçada; f. bastido), Bastida (top. e n.) bastidão ((om) bastura), vastidão ((om) amplidão) bastos (pl. basto), vastos (pl. vasto), Bastos (top. e n.) bastura (espessura), pastura (pasto), pastora (f. pastor; de pastorar), Pastora (n.) bata (roupão; de bater), Bata (top.) batacaço (vitória inesperada), batagaço (bategada), baticaço (golpe) batacu (pincha-carneiro), batecu (cuada) batais (de bater), Batais (top.), Batães (top.), batães (pl. batão) batalha (combate; de batalhar), Batalha (top. e n) Batalhães (top. e n.), Batalhãs (top.), batalhães (pl. batalhão (am)), batalhais (de batalhar), batalhões (pl. batalhão (om)), Batalhões (top.) batalhão ((om) subdivisão de regimento; batalhante; (am) peixe), Batalhão ((am) n.), batalhante (que batalha) batalho (bilharda), batalho (de batalhar) batão ((am) folão), Batão ((am) top. gal. e filipino), batom (cilindro cosmético) bataria (série), bateria (de bater; bataria) batas (de bater), Vatas (top.) batávia (holanda; f. batávio), Batávia (top.) bate (de bater), Bate (top.), vate (poeta) batedeira (recipiente para bater o leite), batideira (enxada) batedela (ato de bater), batidela (batida) batedor (que bate), batedouro (pedra em que se bate), batedoiro (batedouro), batideiro (ato de bater; batideira) bateeiro (que maneja bateia), bateleiro (tripulante de batel) bátega (aguaceiro), bátiga (bátega) bategada (pancada), batocada (prejuízo), batucada (batuque), batagada (bategada) bateia (gamela; de batear), Bateia (pers. mit.), batei-a (de bater), bateira (canoa), bateeira (f. bateeiro), batela (barquinha) bateis (de bater), batéis (pl. batel), vatéis (pl. vatel), bateeis (de batear) bateio (batismo; de batear), batei-o (de bater) batel (bote), vatel (cozinheiro), batelo (aparelho para tirar água de poços), batê-lo (de bater) batelada (carga de batel; badalada), badalada (pancada de badalo), batalada (golpe) baticão ((am) instr. de tanoeiro), baticão ((om) sacudida) batida (ato de bater), batuda (salto em altura) batifondo (barafunda), batifundo (batifondo), batefundo (batifundo), batifúndio (batifundo), batifôndio (batifúndio), batifondio (de batifondiar) batimento (batida), batemento (batimento, nalguns dics.), abatimento (ato de abater) batímetro (instr. para medir profundidade), vatímetro (wattímetro), wattímetro (instr. para medir potência elétrica), wattómetro (wattímetro), batómetro (batímetro), abatómetro (instr. para calcular abatimento) batina (sotana), batinha (dim. bata) batismo (ato de batizar), baptismo (baptismo), bautismo (ant. e pop.: baptismo) batista (que batiza), Batista (n.), Baptista (n.), Bautista (top. e n.) batizar (administrar batismo), abatizar (batizar), bautizar (ant. e pop.: batizar), batear (batizar) batizo (batizado; de batizar), baptizo (batizo), bautizo (ant. e pop.: batizo) bato (ant. medida; jogo; de bater), bato- (ref. à profundidade) batocaço (batacaço), batucaço (batucada), batacaço (golpe, nalguns autores) batocar (abatocar), batucar (dançar batuque), abatocar (embatocar), batugar (regar com as mãos), baticar (golpear) batoco (barranco; de batocar), batoque (orifício da pipa; de batocar), botoque (rodela), betoque (cravo), bitoque (canudo), batuque (batucada; tambor; de batucar), batugo (castanha madura; de batugar) batota (jogo de azar), batuta (varinha de maestro), Batuta (explorador árabe) batrácio (batráquio, nalguns dics.), batráquio (anfíbio) batua (basco comum), vátua (tribo afr.) batuja (botija; de batujar), batujo (balsa; de batujar) batumar (barruçar), batume do mar (argaço) batume (erva de resteva; de batumar), Batum (cid. Geórgia) baú (arca), Baú (top. bras.), baul (ant.: baú), baúle (povo afr.), Baúle (n.) baunilha (orquidácea), vainilha (esp.: baunilha, nalguns textos) bauxita (bauxite), bauxite (hidróxido de alumínio) baxá (paxá), paxá (governador turco), vaixá (casta índia), pacha (raia no jogo das bolas; de pachar), padixá (sultão) baxete (baixete), baixete (banco chanfrado) bazar (mercado; ir embora), Bazar (top.), vazar (vaziar), basar (basear, nalguns dics. e autores), basear (pôr base), vaziar (esvaziar), vazejar (vazar), vacejar (vazejar) bazuca (lança-foguetes), baçuca (de baçucar), baçoca (baço), basoca (faneca), abaçoca (de abaçocar), abazoca (de abazocar) bdélio (goma med.), bedélio (bdélio), bedelia (cargo de bedel) bê (letra), vê (de ver; letra), Be (símb. berílio), bé (onomat. da voz do carneiro), be (abrev. boreste) beadense (de Beade), beadês (beadense) Beão ((am e om) top.), beão ((am) outeiro; (om) junqueira) beataria (beatice), beatério (beataria), beateiro (muito beato), beateza (beatice), beatice (devoção fingida), beatize (de beatizar) beatismo (beatice), beatíssimo (muito beato) beatizar (beatificar, nalguns textos), beatificar (declarar beato) beato (beatificado), bieito (bento), Bieito (top. e n.), bẽeito (ant. bieito), Beato (top. e n.) Beba (top.), beba (borracheira; de beber) bêbeda (pião; f. bêbedo), bêbada (f. bêbado) bebedeira (borracheira; f. bebedeiro), bebedela (bebedeira; bebida alcólica), bebedoira (f. bebedoiro), bebedora (f. bebedor) bebedice (bebedeira), bebediço (apózema, nalguns dics.) bêbedo (borracho), bêbado (bêbedo), bêbodo (bêbedo) bebedoiro (lugar onde bebem animais), bebedouro (bebedoiro), bebedor (que bebe), bebedeiro (bebedoiro) beber (ingerir), bebericar (beber aos poucos), beberichar (bebericar), beberricar (bebericar), beberar (abeberar), abeberar (dar de beber), abrevar (dessedentar), abeverar (abeberar) bêbera (figo), bebra (bêbera), breba (bêbera), abêbera (bêbera), bêbora (bebida; bêbera), abebra (abêbera) bebera (de beber), bebera (de beberar) bebereira (figueira que dá bêberas), brebeira (bebereira) beberete (peperete), biberete (refeição), beberei-te (beber-te-ei), peperete (guloseimas), piperete (peperete), peperito (rocha), berete (peixe), birete (berete) Bebiano (n.), Viviano (n.), Vivião (n.) bebo (peixe), bebo (de beber) beceira (fenda nos lábios), vezeira (o que se reveza), viseira (parte do elmo; f. viseiro), vizeira (vezeira) becha (verme), Becha (top.), beche (barba de gado caprino), bicha (fileira; becha; de bichar), bixa (bixina; bairro), Bixa (top.) becho ((ê) bicho; (é) pontapé), bicho (animal pequeno; de bichar), vicho (espilido; de vichar), Vicho (top.), Bicho (n.) bechorno (bochorno), bochorno (ar abafadiço), bichorno (bochorno) beco (calejão), Beco (top.), Veco (top.), bico (boca de ave; beijo; pico) Beda (sto.), veda (proibicão; de vedar), Veda (livro védico) bedéis (pl. bedel), vedeis (de vedar) Bedoia (n.), Bedoja (top.) bedros (pl. bredo), vedros (pl. vedro), beldros (pl. beldro), víldrios (beldros) Beduído (top.), Vidoído (top.), Viduedo (top.), vidoído (vidoeiral), viduído (vidoído), Vidoedo (top. e n.) beduim (beduíno), bedum (bodum), beduíno (nómada), beluíno (feroz) bedul (bedulo), bedulo (vidoeiro), vidul (bedul) begónia (flor), Begonha (n.), bignónia (planta) bei (governador muçulmano), vei (dial.: vede) beiço (lábio; de beicer), beijo (ósculo; de beijar), beiju (bolo), veijo (dial.: vejo) beiçudo (de beiços grossos), Beiçudo (n.), bicudo (que tem bico; peixe; ave), Bicudo (n.) beige (cor), bege (beige), beije (de beijar), beice (de beicer) beijoim (benjoim), benjoim (resina do benjoeiro) beira (ourela; de beirar), Beira (região port.; top. e n. gal.), veeira (veeiro), venheira (vieira), vinheira (vieira), vieira (concha), Vieira (n. e top.), Avieira (top. e n.), avieira (f. avieiro) beirã (f. beirão), Beirã (top. port.), beiroa (beirã), Beiroa (n.) beirado (beiral; de beirar), veirado (que tem veiros) beirais (pl. beiral; de beirar), beirãs (pl. beirã), beiris (pl. beiril), Beiriz (top.), Beariz (top.) beiral (beirado), beiril (beiral), abeiril (lousa no extremo do leito), veiril (vira; baldio) Beiramar (top.), beira-mar (borda do mar), Beira Mar (região) beiraminho (pano fino), Beira Minho (top.), beira-marinho (da beira-mar, nalguns dics.) beirão ((om) da Beira e de Beiro; rabugento; beiril; veirão), veirão ((om) tira de couro), Beirão ((am) top. gal. e port.) beirar (orlar), abeirar (acercar), beirear (beirar, nalguns dics.), embeirar (estar à beira) beira-rio (margem do rio), Beira Rio (top.) beiras (pl. beira), Beiras (prov. port.; n.) beirense (beirão), vieirense (rel. a Vieira) beiróis (pl. beirol), beirões (pl. beirão) beis (pl. bei; dial.: bens), Beis (top.), bens (pl. bem), Bens (top. e n. lit.), Bés (top.), bês (pl. bê), vês (de ver; pl. vê), veis (dial.: vens), Veis (n.), vés (var.: vens), vens (de vir), vez (ocasião), Vez (top.) beja (peja), Beja (top. e n.), veja (de ver), Veja (n.), vexa (de vexar) bejato (bujato), bujato (minhato), bijato (bejato), Bojato (n.) bejoubiada (cousa de pouco valor), bexoubeada (bejoubiada) bela (f. belo), Bela (n.), vela (candeia; velame; de velar), Vela (top. e n.), vê-la (de ver) Belai (top. e n.), velai (de velar), Velai (n.), velaí (vê-la aí, ou vê-lo aí) belas (pl. bela), Belas (top.), velas (pl. vela), vê-las (de ver) belchior (ferro-velho), melchior (belchior), Melchior (n.), Belchior (n.) beldade (formosura), beldade (var.: beldai) beldra (pessoa desleixada), beldro (planta), berlo (beldro), geldro (beldro) béldrago (farrapo), béldrego (béldrago), béltrago (béldrago) beldrão ((am) beldra), Beldrão ((om) n.), Beltrão ((am) n. e top.), beltrano (sicrano), bertrão ((am) bertorelha), Bertrão ((am) n.), baltrão ((om) leito de rio) beleca (bilherca), boleca (beleca), bolerca (boleca) Belelhe (top.), Belhe (top. e n.), vê-lhe (de ver) belém (presépio; confusão; tipo de trigo), Belém (top. gal., port., bras. e palestino) belemnite (molusco), belemita (de Belém) Belesar (top.), Balasar (top.), Belsar (top.) beleza (formosura), Beleza (n.) belga (da Bélgica; jeira), Belga (top. gal.), embelga (belga), melga (embelga), albelga (belga) Belgrado (cap. Sérvia), Bolgrado (cid. Ucrânia), Volgogrado (ant. Estalinegrado) belhanco (fraco), Belhanco (n.), Velhanco (n.) belho (bedelho), velho (ant.), veio (filão; de vir), Velho (top. e n.), vê-lho (de ver), valho (de valer) beliche (lugar da cama em camarote), boliche (arte de pesca) belida (albugem; f. belido), velida (belida; ant.: bela), Velida (n.), Avelida (top.) belido (belo), Belido (n.) beligerante (que está em guerra), belígero (belicoso), velífero (que tem velas) belindre (belindro), berlinde (belindre), belindro (bolinha) Belisa (país; n.), Belize (Belisa; top. Cabinda) belisário (desventurado), Belisário (general bizantino) beliscar (arranhar), veliscar (beliscar), velicar (veliscar), biliscar (beliscar) belitroque (alcroque), bilitroque (bilicroque), bilicroque (estralote), milicroque (bilicroque) Bel-Monte (top. gal.), Belmonte (n. gal.) belo (formoso), velo (lanugem; envoltura das tripas; de velar), vê-lo (de ver), Velo (n.), Belo (top. e n.), bel (apócope de belo; unid. acústica), vele (de velar) Belói (top.), Veloim (top.) belota (bolota), bolota (lande), abolota (bolota), abelota (bolota), belote (grumo) belurico (bilurico), bilurico (ave pernalta), pildurico (bilurico), pirulico (bilurico), velorizo (velo), velourizo (velorizo), bildurico (bilurico), bilorico (bilurico) bem (subs. e adv. de bom), vem (ind. e imperat. vir; var.: vêm; pop.: veem), vêm (de vir), veem (de ver), ben (filho, em n. árabe e hebreu; árvore), Bem (top. e n.), venhem (var.: vêm) Bembejo (top.), bem vejo (vejo bem) bem-falado (comedido no falar), bem falado! (expressão de aprovação) bemóis (pl. bemol), bemoles (de bemolar) bemposta (maçã; f. bemposto), bem-posta (f. bem-posto), Bemposta (top. e n.) bem-posto (de bela presença), bemposto (bem-posto, nalguns dics.), Bemposto (n.) bem-querença (benquerença), benquerença (benevolência), Benquerência (top.), Venquerência (top. e n.) bem-querido (de bem-querer), benquisto (estimado; de benquistar), bem-querente (benévolo), benquerido (bem-querido, nalguns dics.) bem-vinda (f. bem-vindo), Benvinda (n.), benvida (bem-vinda, nalguns dics.) bem-vindas (pl. bem-vinda), boas-vindas (felicitações) benadante (banadante), banadante (pessoa de pouco siso), bem-andante (afortunado) benado (bom emprego), bem-nado (bem-nascido) Bença (top.), vença (de vencer), benza (de benzer), bença (rebanho) benção ((om) abençoamento), bênção (benção), venção ((om) arc.: vendição), vençam (de vencer), beição ((om) var.: benção; interj. despedida), beiçó (moela) bendado (bem-educado), vendado (tapado com venda) bendição ((om) benção), Bendição ((om) top.), vendição ((om) venda) Bendice (rio), bendiz (de bendizer), bendisse (de bendizer) bendigo (de bendizer), Bendigo (cid. Austrália) bendita (f. bendito), benedita (purgativo), Benedita (n.), vindita (adem; vindicta), vindicta (vingança), Benita (n.) bendito (abençoado; cântico religioso), bem-dito (bendito), bem dito (dito bem), Benedito (top. e n.), benditoso (bem-ditoso), bem-ditoso (venturoso), benedito (ave), Benito (n.), Bendito (n.) Bendolho (top.), vendo-lho (de ver, vender e vendar) beneficiais (pl. beneficial), beneficiais (de beneficiar) beneficiar (fazer benefício), veneficiar (fazer venefício) beneficiara-o (de beneficiar), beneficiário (que se beneficia) benefício (bem que se faz), venefício (preparação de veneno) benéfico (beneficioso), venéfico (nocivo), beneficente (que beneficia), benfeitor (que faz bem) benesse (benefício), bonense (de Bona) benfeito (feito com primor; bem-feito), Benfeito (top. port.; n.), bem-feito (beneficência) bengala (bastão), Bengala (país) bénia (abençoado), vénia (licença) benigno (benévolo), benino (pop. e ant.: benigno), Benigno (n.) benjamim (filho mais novo), Benjamim (n.) benquerença (benevolência), Benquerença (top.) benquerido (bem-querido), bem-querido (bem querido), benquisto (estimado; de benquistar) bento (bendito; beneditino), Bento (top. e n.), vento (ar em movimento; de ventar), Vento (top. e n.), veem-to (de ver), Bainto (top. e n.), vêm-to (de vir), Vêneto (grafia bras. de Véneto), Véneto (top.), véneto (ant. povo de Veneza) bentoinha (pássaro), ventoinha (catavento) bentos (fauna abissal; pl. bento), ventos (pl. vento) bentres (mentres), ventres (pl. ventre) benvindo (bem-vindo, nalguns dics.), Benvindo (n.), bem-vindo (bem acolhido), bem-avindo (conciliado), bem-visto (estimado), Benvisto (n.), benvido (bem-vindo, nalguns dics.) Benvivre (top.), Bem-Vivre (Benvivre), Menvivre (top.), Membribe (top.), Membrive (n.), Benvrive (top.), Bembribe (top.) benzedor (que benze), bezedor (peixe), vencedor (que vence), benzedeiro (bruxo) benzedora (f. benzedor), vencedora (f. vencedor), benzedura (ato de benzer), benzedeira (f. benzedeiro e benzedor) benzeno (hidrocarboneto), benzem-no (de benzer), vencem-no (de vencer) benzer (bendizer), vencer (triunfar), beicer (var.: benzer), evencer (desapossar judicialmente) benzina (benzeno impuro), benzim-na (var.: benzi-a), vencim-na (var.: venci-a) benzoína (substância do óleo de amêndoa), benzolina (destilado do ácido benzoico) bequadrado (propriedade do canto gregoriano), bequadro (sinal em nota mus.), biquadrado (quadrado de quadrado) bequerelho (timbaleiro), becquerel (unid. radioatividade) berbere (da Berberia), berebere (berbere), beribéri (doença), biribíri (tambor de guerra) Berberecheira (top.), berberecheira (f. berberecheiro), Birbiricheira (top.) berberechinho (dim. berberecho), berberezinho (dim. berbere) berberesco (rel. aos berberes), berberisco (berberesco), berberecho (berbigão), berbericho (berberecho), berberixo (berbericho), berbicho (berbericho), berbecho (berberecho), berbiricho (berberecho) birbiricho (berberecho) berbesa (laço), Berbesa (top.), Bervês (top.), Bervez (Bervês), berbins (pl. berbim) berbigão ((om) molusco), berbião ((om) estadulho), bervião ((om) berbião), berbim (ant. marca do pano dozeno de lã), Berbim (n.), berbeião ((om) buraco da roda do carro), birbigão ((om) berbigão) berça (verça; de bercer), verça (couve), versa (seara acamada pela chuva; de versar), versta (medida itinerária da Rússia), verste (versta), verstá (versta) berçalhada (verçalhada), versalhada (versos maus), verçalhada (vercelhada), vercelhada (cozedura de verças) berce (berço; cinto; de bercer), verse (de versar), ver-se (de ver) berceiro (vento frio e seco; berce; mole no trabalho), berciano (rel. ao Berzo), bercianeiro (berciano, nalguns autores), verceiro (berceiro) berço (leito; de bercer), verso (poesia; reverso; de versar), berzo (lenço do Berzo), Berzo (top.), Berso (top.), Berço (top.), Bérzio (Berzo; n.), Bierzo (Berzo), bércio (berço) berçudo (com muita folha), verçudo (com muita verça), versudo (pão acamado da seara) Berenguel (de Landoira), Beringel (top. port.), Berengário (n.) Berenguela (torre do Relógio ou da Trindade, da catedral de Santiago), beringela (planta), berinjela (bras.: beringela), Berengária (n.) Beres (top.), veres (de ver) bergamota (variedade de laranjeira), vergamota (bergamota), verdegamota (pera grande) bergantim (navio), bergantinho (dim. bergante), Bregantino (n.) bergantinhos (pl. bergantinho), Bergantinhos (top. e n.), Bregantinos (n. lat. de Bergantinhos), brigantinhos (pl. brigantinho), bergantins (pl. bergantim) bergela (peixe argónida), bargela (peixe tríglida) berílio (el.), berilo (mineral), Berilo (top. bras.) berimbau (instr. mus. com lingueta), birimbau (berimbau), birimbão ((am) berimbau), brimbam (de brimbar), brimba (vincalho; de brimbar) berjel (arte de pesca), vergel (horto), bargel (rede de pesca) berlina (coche de 2 assentos), berlinda (pequeno coche), berlinde (guá), berlanga (parcelinha), Berlanga (top. e n.), Berlenga (top.), berlingas (arvoradura) berlique (artimanha), berloque (enfeite) Bermanha (top.), Birmânia (Mianmar), Bermanho (top.) Bermudas (ilhas), bermudas (calções), Bermudes (n.), Vermudes (n.), bermudês (bermudense), bermudense (das Bermudas) Berna (top.), verna (escravo de nascença; f. verno) Bernal (n.), vernal (verno), Vernallo (n. it.), Vernalho (n. port.) Bernaldes (n.), Bernardes (top. e n.), Bernardos (top.), bernardos (pl. bernardo) Bernaldo (top. e n.), Bernardo (n. e top.), bernardo (frade de S. Bernardo) bernarda (freira de S. Bernardo), Bernarda (n.), Bernalda (top. it.) Bernardim (n.), Bernaldim (n.), Bernaldinho (dim. Bernaldo), Bernardino (top. e n.), bernardinho (dim. bernardo), Bernaldino (n.) bernes (pl. berne), vernes (tumefação; venres, nalguns autores), Vernes (top.), venres (6ª feira, nalguns dics.) bernês (de Berna), Bernés (top. e n.), bernense (bernês), bérneo (pano de lã), bérnio (bérneo), verinense (de Verim), verinês (verinense), verinheiro (infeção de pus), virinheiro (verinheiro), vrinheiro (virinheiro) Berno (n.), verno (rel. à primavera), Brno (cid. checa) Bero (rio angolano), Vero (césar rom.), vero (verdadeiro) Beroi (n.), beroide (ctenóforo), beroídeo (beroide) berra (ato de berrar), Verra (rio al.) berrande (var. pop.: berrai), Verrande (top.) berrão ((om) chorão; varrão), Berrão ((om) ilhote gal.), verrão ((om) porco capado), berralhou (berrão), berregão ((om) berro), berrião ((om) berrão) berraria (berros repetidos; de berrar), Berreira (n.) berrecar (mugir o gado vacum), berregar (berrar), merrear (berrar), borregar (berregar), barregar (berregar), berracalhar (berrar o gado), berrar (dar berros), berralhar (berrar, nalguns textos) berreiro (berraria), borreiro (catador de colmeias; sítio onde há borras), borroeiro (abertura nas pipas) berres (de berrar), Berres (top. e n.), Verres (procônsul rom.; top.), verres (erupções na pele) berrida (corrida), Berrida (n.), Berredo (n.) berro (grito), verro (quisto; vélaro), Berro (n.) berrualho (cheiro bravio), berroalho (berrualho), verroalho (berrualho, nalguns dics.), burrualho (cio), borroalha (cheiro de cio), vorroalha (borroalha, nalguns dics.), vurrualha (borroalha) bersalher (soldado it.), Versalhes (cid. fr.) berséís (pl. bersel), verseis (de versar) Berta (n.), verta (de verter), ver-ta (de ver) bertão ((am) bertorelha; (om) rebento comestível), Bertão ((om) n.) Berto (n.), verto (de verter), ver-to (de ver) Bértoa (top.), verto-a (de verter), Bértola (top.), vértola (teima), bértolos (utensílios) bertoelha (bertorelha), bertorelha (peixe) bertões (pl. bertão), Bertões (n.), bretões (pl. bretão), Bretões (top. port.), Britões (povo galaico), britões (pl. britão), Brotões (n.), Brotons (n.) besante (moeda bizantina), visante (que visa) besbelhar (cochicar; joguetear), besbelhoar (besbelhar), bisbilhar (bisbilhotar), bisbilhotar (enredar), bisbear (bisbar), bisbar (falar entre dentes), vijoubear (jogar) besbelho (jogo; buliçoso; de besbelhar), bisbilho (murmúrio; de bisbilhar) besbelhoteza (travessura), bisbilhotice (mexerico) Bessa (top. e n.), beça (à -: à farta), Beça (top. e n.), vessa (couça; de vessar), veza (planta; de vezar), veça (veza) besta ((ê) animal; de bestar; (é) arma; béstia), Besta (top.), Baesta (top.), Vesta (deusa), balestra (besta), balista (máquina de guerra), bestra (curvejão) bestaria ((ès) companhia de besteiros; (ês) bestearia; de bestar), bestearia (brutalidade), vestiaria (rouparia) besteira ((ês) asneira), besteira ((ès) erva besteira) besteiro ((ês) que tange besta; (ès) armado de besta; fabricante de bestas), Besteiro (top. e n.), Bestilheiro (top. e n.) bestialidade (qualidade de bestial), vestalidade (qualidade de vestal) bestiário (rel. a bestas), vestiário (guarda-roupa), vestuário (roupa), bustuário (que faz bustos) bestidor (bastidor), vestedor (toucador, nalguns textos) bestunto (de pouco juízo), besunto (de besuntar) besugo (peixe), bexugo (besugo), abesugo (pessoa muito má) beta (letra gr.; veio de metal; arte de pesca; de betar), veta (tramalho; de vetar; beta, nalguns dics.), vê-ta (de ver), Vecta (n. lat. da ilha de Wight) betado (raiado), vetado (proibido) Betanços (top.), Betanços (n.) betão ((om) argamassa; botão), Betã (top.), vetão ((om) ref. aos vetões), betume (petróleo natural; de betumar) betónica (planta), vetónica (f. vetónico) betar (listrar), vetar (vedar), Betar (top.), abetar (tatejar), hebetar (tornar obtuso) beteis (de betar), béteis (pl. bétel), veteis (de vetar) bétel (planta aromática), bétele (bétel), betle (bétel) betilho (bitilho), bitilho (boçal) Betris (top.), Beatriz (n.), Guitiriz (top.), Vistriz (top.), Vitiriz (top.), victrice (vencedora) betumar (cobrir com betume), embetumar (betumar) bexiga (reservatório da urina; de bexigar), vexiga (bexiga, nalguns dics.), Bixiga (top.), buxiga (bexiga), vigiga (terreno pantanoso) bezerra (vitela), Bezerra (n.), vécerra (vérrego), Vécerra (n.), Bécerra (n.) bezerro (vitelo), Bezerro (n.) bezoar (concreção calcária; berrar), bezoário (bezoar) biais (de biar), viais (pl. vial) Bial (top.), vial (ref. às ruas; alameda), Vial (n.), Viale (top. e n.) bianual (que ocorre 2 vezes ao ano; bienal), bienal (que dura 2 anos; que se faz cada 2 anos), bisanual (bienal) Bias (um dos 7 sábios da Grécia), vias (pl. via; de ver), vi-as (de ver), via-as (de ver), bias (de biar), Vias (top.) Bíbalos (tribo galaica), viva-los (de viver) bibe (babeiro), vive (de viver e vivar) Bibei (rio), bebei (de beber), vivei (de viver) biberão ((om) mamadeira), viberão ((om) víbora), vibirão ((om) esgônçaro; bactéria; viberão), viverão (de viver), beberão (de beber), beberrão ((om) borracho) bibes (pl. bibe), vives (de viver e vivar), Vives (humanista) bibliomania (paixão pelos livros), bibliomancia (adivinhação pelos livros) bibo (bibó), vivo (vivente; de viver e vivar) Bibra (top. e n.), vibra (de vibrar) bica (cano; pão chato; de bicar), Bica (top. gal. e port.) biça (atum; ant. medida de peso), bisa (de bisar), viça (de viçar), visa (de visar) bicais (pl. bical), bicais (de bicar) bicai-o (de bicar), bicalho (faneca), Bicalho (top. e n.), bical (bicudo) bicâncora (crustáceo), bicancra (bicanca; bebedeira), bicanca (narigão) bicar (picar bico), abicar (fazer bico), debicar (tirar com bico) bicarbonado (duplamente carbonado), bicarbonato (sal) bicéfalo (de 2 cabeças), dicéfalo (bicéfalo) bíceps (músculo), bicípite (bíceps; bicéfalo) bicheira (bicharia), pecheira (fechadura) bicheiro (frasco das sanguessugas; vara com gancho na ponta), bixeiro (abixeiro) Bichicães (top.), bichicais (de bichicar), bixicais (de bixicar), vesicais (pl. vesical; de vesicar), Bichicão ((am) top.), bichicão ((om) pessoa molesta) bichicoma (ralhante), bichicona (f. bichicão) bichoco (bichinho; crustáceo), bechoco (bichoco), fichoco (dial.: buraco) bicho-do-crego (vichelocrego), vichelocrego (viche-lo-crego), viche-lo-crego (ouriol) bico (beiço; de bicar), Bico (top.) bicorelho (bicorolho), bicorolho (gargalo), bicarelo (bico; ponta), bicarei-lo (de bicar), bicarolo (bicarelo), bicherelo (bicarelo), birelo (varal) bidão ((om) vasilha metálica), vidão ((om) boa vida), Vidão ((am) top. e n.) bidente (de 2 dentes), vidente (que vê) bidual (rel. ao vido), vidual (rel. a viuvez) bieita (f. bieito; furuncho), Bieita (top. e n.) bieiteiro (sabugueiro), Bieiteiro (top.), biouteiro (bieiteiro), birouteiro (biouteiro), piouteiro (altura de terreno), binteiro (bieiteiro) Bieites (top. e n.), Bentes (n.), ventes (de ventar) biela (peça), Biela (cid. it.), viela (ruela; ferros do rodízio), Vielas (top.) bieno (de Bié), biénio (2 anos) biface (de 2 faces), bifasse (de bifar), bifásico (de 2 fases), difásico (bifásico), disfásico (rel. à disfasia), diafásico (rel. às diferenças de expressão), bibásico (corpos que têm 2 vezes a função base) bife (fatia de carne), bife (de bifar) bigodado (bigodudo), bigodudo (que tem bigode) bigode (mostacho), vigote (vigota) bigodi (rolo para ondular cabelo), bigudi (bigodi), bigodinho (dim. bigode) bigorna (incude), Bigorne (top.), bicorne (com 2 cornos), bicórneo (bicorne) bigota (moitão), vigota (dim. viga), vigueta (vigota, nalguns textos) bijutaria (objeto de enfeite), bijuteria (bijutaria) bile (fel), vil (infame), bílis (bile) Bilbau (top.), Bilbau (n.) bilha (botija; torneira), Bilha (n. bíbl.) bilhão ((om) milhão de milhões; pedra da bilha; ant. moeda), bilião ((om) bilhão), bilhó (castanha assada; bulhó), bilhota (bilhó), bilhote (bilhó) bilhar (abrir buraco para bilhote; jogo), biliar (rel. à bile), biliário (biliar) bilheteira (salva para bilhetes; carteira; bilheteria), bilheteria (guiché) bilhonésimo (bilionésimo, nalguns dics.), bilionésimo (derradeiro em série dum bilhão) bilhós (pl. bilhó), bilhões (pl. bilhão), biliões (pl. bilião) biligueira (cordão umbilical), buligueira (cardume) bilingue (bilíngue), bilíngue ((ue) de 2 línguas) bilrar (trabalhar com bilros; apontar o milho, num dic.), birlar (atirar bola; desaparecer) bilro (fuso; de bilrar), birlo (bilro; de birlar), belro (velro; bilro), velro (velo), veldro (velro; beldro), beldro (planta; velo), verlo (velro; vérrago) bimares (de bimar), bímares (pl. bímar) bimbarreira (pendente), vimbarreira (bimbarreira), bimbaleira (bimbarreira) bina (2ª lavra; de binar), vina (palmeira), vim-na (var.: vi-a) binar (exercer binação), binário (de 2 unids.), vinário (do vinho) bincha (bexiga; empola), vincha (bincha), vim-cha (var.: vi-ta), bosincha (bincha) Bíncios (top.), Víncios (top. e n.), avíncios (pl. avíncio), Vinícios (n.), binços (pl. binço), avinços (pl. avinço), Víndio (monte) binome (2 termos), binómio (2 membros algébricos) binomial (rel. a binómio), binominal (rel. a 2 nomes; binomial) biogénese (desenvolvimento da vida), biogenia (biogénese) biogenético (rel. à biogénese), biogenésico (biogenético) biognose (ciência da vida), bionose (doença causada por agentes vivos) biolo (caldeiro; postigo), violo (de violar), biol (biolo) biologia (ciência dos seres vivos), bilogia (tratado de 2 assuntos) biopsia (exame de tecido), bioscopia (exame do corpo) Biorneda (top.), Piornedo (top.) biorreator (sistema que mantém ambiente biologicamente ativo), birreator (de 2 reatores) biorta (atadalho), viorta (biorta, nalgum dic.), Viorta (n.) bióxido (óxido de 2 átomos de oxigénio), dióxido (bióxido), diópsido (piroxena) bipartido (partido em 2; composto de 2), bipartito (de 2 partes) bipedismo (qualidade de bípede), bipedalismo (bipedismo) biqueira (extremo; f. biqueiro), Biqueira (top. e n.), Viqueira (n.), boqueira (ferida na boca; boquete), buqueira (oco) biqueirão ((om) peixe), boqueirão ((om) abertura; biqueirão), boqueiro (abertura ou portelo), biqueiro (beijoqueiro; que come pouco; piqueiro), piqueiro (que dirige na proa; pontapé), Biqueiro (top.), bocarão ((om) bocaréu) biquela (bico, num dic.), biquelo (biquela), piquelo (peto) Biquini (Bikini ou Pikini), biquini (biquíni), biquíni (fato de banho de 2 peças) biriço (briço), briço (espécie de alga; loução), brício (viçoso), vírcios (alga) birmã (da Birmânia), birmane (birmã), birmanês (birmã) birol (argola), virola (aro) biruje (vento frio), birugem (biruje), viruje (biruje), virugem (viruje), viruge (virugem) biruta (acendalhas), viruta (biruta) bis (2 vezes), bis! (voz para chamar o gato), vis (pl. vil), Vis (top. gal. e n. holandês), Viz (n.), bisbis (mijar dos meninos), bisbe (de bisbar), Bisbe (top. e n. catalão), mis! (bis!), mis (pl. mi) bisagra (charneira), bisegre (brunidor), visagre (ferramenta para cinzelar), isagre (agudo) bisalho (pequena porção), bisbalho (bisbaco), biscalho (biscardo) bisão ((om) bisonte), visão ((om) vista; visom), visom (vison), vison (fr.: mamífero) bisar (repetir), visar (apontar), viçar (vicejar) bísaro (porco pernalto), bísora (escarpão) bisavó (mãe do avô ou da avó), bisavoa (bisavó), bisavô (pai do avô ou da avó) bisca (jogo de cartas), visca (de viscar) Biscaia (prov. basca), Biscaia (top. gal.) biscainho (rel. à Biscaia), Biscainho (top. port.; n.), biscaíno (biscainho, nalgum dic.) bisco (que tem haste mais baixa que outra), visco (substância pegajosa; vesgo), visgo (visco; de visgar), vesgo (estrábico), vesco (comestível) biscoito (bolacha), biscouto (biscoito) bisga (bísgoa), visga (vara para fazer vencelhos; de visgar), bísgoa (ramo delgado), vísgoa (vara delgada), físgoa (fírgoa), fisga (arpão; físgoa; de fisgar), fesga (ranhura), frísgoa (jostra), fírgoa (fenda), frígoa (fírgoa), firga (fisga), fisgo-a (de fisgar) bisma (emplastro; de bismar), abisma (bisma; de abismar), pisma (bisma) bisnaga (planta; de bisnagar), Bisnaga (top. indiano) bisobrinho (filho de sobrinho), bissobrinho (bisobrinho) bisonha (f. bisonho; de bisonhar), visonha (aparição medonha) bisonho (inexperiente; de bisonhar), Viçonho (top.) bispa (f. bispo; de bispar), vispa (de vispar), pispa (de pispar) bispado (episcopado; de bispar), vispado (de vispar), bispardo (cria da truita), biscardo (bispardo), abispado (agudo) bispal (rel. a bispo), bispel (ângulo entre os catetos e a hipotenusa) bispote (penico), pispote (alcunha) bissectar (dividir em 2 partes iguais), bissetar (bissectar), bisseccionar (bissectar) bissector (que bissecta espaço), bissetor (bissector) bissectriz (que bissecta ângulo), bissetriz (bissectriz) bissemanário (que se publica 2 vezes por semana), bissemanal (que acontece duas vezes por semana) bissexuado (hermafrodita), bissexual (rel. aos 2 sexos; hermafrodita), bissexo (bissexual), bissexto (bissextil) bissílabo (dissílabo), dissílabo (dissilábico) bissulco (de 2 sulcos), bissulcado (bissulco) bita (ferramenta de assentador; de bitar), Vita (n.), vi-ta (de ver) bitando (de bitar), vitando (que se deve evitar), evitando (vitando; de evitar) bitoque (bilha), betoque (bitoque) bitirão ((om) arte de pesca), biturão ((om) saco de rede), boitirão ((om) aparelho de pesca), botirão ((om) nassa), Vuiturão ((om) top. e n.), botrião ((om) úlcera na córnea) bivaque (acampamento ao ar livre), bivaque (de bivacar) Bivar (n.), vivar (dar vivas), viuvar (enviuvar), enviuvar (ficar viúva ou viúvo) bívio (junção de 2 caminhos), vive-o (de viver) bixicar (dial.: copular os animais), bichicar (bixicar; importunar), bixir (bixicar), vizir (oficial do sultão), viger (vigorar), visgar (atrair; dial.: mijar), bexigar (criar bexigas; troçar), embixigar (bexigar), abixigar (bexigar), vesicar (produzir vesículas) Bizácio (ant. top. rom.), Bizâncio (Constantinopla), bizâncio (ant. moeda) blandícia (lisonja), blandície (blandícia), blandicia (de blandiciar) blasfemar (dizer blasfémia), brasfemar (ant. e pop.: blasfemar) blasfémia (dito ímpio), blasfêmia (blasfémia), blasfema (f. blasfemo; de blasfemar) blasfemes (de blasfemar), brasfemes (de brasfemar), Brasfemes (top. port.) blasonar (alardear), brasonar (ornar com brasão; blasonar) Blasques (n.), Velasques (n.) blenda (sulfureto de zinco), blinda (de blindar), blonda (encaixe), brinda (de brindar), bronda (blonda) blocausse (fortificação), bloucaço (choque surdo), blocaço (aum. bloco, nalguns textos) blogueiro (bloguista), bloqueiro (pop.: rel. a bloco) bloquear (cercar), broquear (brocar), broquiar (torcer-se), broquelar (abroquelar), blocar (fazer bloco), brocar (furar com broca), bloucar (dar estouro), broucar (golpear), brouquear (rifar) boa (f. bom; serpente), Boa (top. e n.), voa (de voar), boia (baliza; de boiar) Boaço (top.), Bonaço (n.) Boado (top. e n.), voado (de voar), boiado (de boiar), boiato (boi dum ano), boato (rumor) Boães (top.), voais (de voar), Boaz (pers. bíbl.) Boal (top.), Bual (n.), voal (tecido) boana (tábua delgada), buana (guano) boandança (fortuna), bem-andança (ant.: boandança), bem-aventurança (grande felicidade) boa-noite (saudação; noitibó), boa noite (boa-noite), noitibó (ave), boas-noites (boa-noite; noitibó), boa-noute (boa-noite) boa-nova (borboleta), boa nova (boa notícia), Boa Nova (top.) Boão ((am) top.), Boão ((am) n.) boa-tarde (saudação), boas-tardes (boa-tarde), boatardes (de boatar) boaventura (boa aventurança), Boaventura (n.), Boa Ventura (top.) Boavista (top. e n.), Boa Vista (top.) boazinhas (pl. boazinha), Bonzinhas (top.), Boucinhas (top.), boucinhas (pl. boucinha) boba (f. bobo), bouba (buba; mentira), buba (pequeno tumor) Bobadela (top. e n.), bobadinha (dim. bobada), bobedense (de Bóbeda), bobadelense (de Bobadela) bobão ((am) e (om) bobalhão), bobalhão ((om) muito bobo) bobina (rolo; de bobinar), bobinha (dim. boba), bombinha (dim. bomba), boubinha (dim. bouba), bovina (f. bovino), boubim (doença do porco) boca (bocal), Boca (top.) boça (cabo; de boçar), bossa (inchaço), vossa (f. vosso), Bosa (top. it.) boca-de-fogo (peixe), boca de fogo (peça de artilharia) boca-doce (peixe), bocadoço (peixe) Bocage (poeta), bocagem (parola), boscagem (bosque) boçagem (amarradura), bossagem (conjunto de bossas) bocais (pl. bocal; de bocar), bucais (pl. bucal), vocais (pl. vocal), vogais (pl. vogal; de vogar) boçais (pl. boçal; de boçar), bouçais (de bouçar), buçais (pl. buçal) bocal (boca), bucal (rel. à boca), vocal (oral), vogal (fonema; representante) boçal (buçal), buçal (cabresto), boceal (açaime) bocalada (fanfarronada), bocanhada (bocado), bocada (boca de saco), boqueada (aspiração de moribundo), moqueada (pancada nos narizes) bocanha (boca grande; de bocanhar), abocanha (de abocanhar), bocaina (depressão de serra) bocão ((om) trago), bocachão ((am) malfalado), bocalhão ((am) bocalão), bocalão ((om) aum. bocal; (am) boca-rachada) bocaréu (boqueirão), mocaréu (bocaréu), bucaréu (bocaréu), botaréu (arcobotante) bocarte (bocaréu), bocar-te (de bocar), mocarte (bocarte) bocassi (ant. tecido), bocaxi (bocassi), bocaxim (bocaxi) boceiro (betilho), vozeiro (que fala muito), buceiro (poceiro) bocéis (pl. bocel), boceis (de boçar), vocês (pl. você), bucéis (pl. bucel) bocel (moldura), bocelo (portelo; de bocelar), boucelo (falha na boca de vasilha), Boucelo (top.), bucel (bocel), bucil (cano) bocela (cesta de provisões; de bocelar), boucela (dim. bouça), Boucela (top. e n.), bucela (bocela) boces (de boçar), vozes (pl. voz), Vozes (top.), bouces (de bouçar) bocha (empola; chouriço; jogo; de bochar), vou-cha (var.: vou-ta), boja (de bojar), bouja (enfermidade com bochas), bucha (ucha; chumaço), buxa (peça do moinho; rosca; de buxar), buja (bujarrona; buxa), guja (buja) bochar (dar com bola), bojar (tornar bojudo) bocheca (bocho), bojeca (bocha) bochornoso (bochornal), bochornal (abafadiço) bocim (defesa em cubo de roda), boucim (abertura na parede de palheiro), bucim (caixa para vedar êmbolo), bouzinho (dim. bou), boizinho (dim. boi), bonzinho (dim. bom) bocões (pl. bocão), bocois (pl. bocoi), bocós (pl. bocó) bocoi (barril), Bocoio (top.), Bocoi (n.), bacoi (bocoi), bacoio (bacoi), bocoió (bocó), bocó (ignorante) boda (casamento), voda (ant.: boda) bodalha (porca), godalha (bodalha; cabra), bodelha (alga castanha), botelha (garrafa), Botelha (n.) bodalhão ((om) sujo), godilhão ((om) nó de lã), godalhão ((am) godalho; (om) grande godalho), Godalhão ((om) n.) bodalho (porco), Bodanho (top. e n.), godalho (bode; brincalhão), godelho (tipo de uva; guedelho), godelo (godelho), bedelho (ferrolho; fedelho), fedelho (criança), bodelho (bodelha), guedelho (guedelha), bodelo (indivíduo desasseado), Bodelo (n.), vodelo (vidoeiro), budelo (estômago) bode (cabrão), Bode (top. e n.) bodego (cabana), boteco (botequim), bodegão ((om) bodegueiro), bodeijo (cabrito), bodeso (roupa posta a secar) bodião ((om) peixe), godião ((om) bodião), Bodião ((om) top.), Budião ((om) top.), bodeão ((om) peixe), bodão ((om) grande abundância), Bodão ((am) top. e n.), Dom Bodão ((am) top.) bodinho (dim. bode), Budinho (top. e n.) bodivo (ant.: oferta ao pároco num enterro), votivo (rel. a voto) bodo (oferenda; peixe), bodum (cheiro do bode), vodu (feitiçaria), vudu (vodu) bodoque (eslinga), botoque (enfeite) boeda (cambão), Boeda (n.), boeta (arqueta) Boedes (top.), voedes (var.: voeis) boedo (branha), Boedo (top. e n.), Boído (top.) boeira (boeirinha), bueira (furo para escoar), boieira (f. boieiro), Boieira (top.), avoeira (boieira), voeira (boieira) Boeiro (top.), Boieiro (top.), boieiro (pastor de bois), boeiro (boieiro), bueiro (sarjeta), Bueiro (ilha das Cies) Boelhe (top. e n.), voe-lhe (de voar) boémia (f. boémio; vida de boémio), Boémia (top.), boemia (boémia) boémio (da Boémia; que vive na boémia), boêmio (boémio) Boente (top. e n.), voem-te (de voar) bofar (golfar), bufar (soprar) bofes (pulmões; de bofar), bufes (de bufar) bofete (bofetada), bufete (aparador) boga (peixe; eixo; baga), Boga (top. e n.), voga (remada; fama; de vogar), vogue (embarcação; de vogar) bogada (lixívia), vogada (f. vogado), bougada (bougo) bogueiro (rede para apanhar bogas), bougueiro (rego fundo; boqueiro) Boi (top. e n.), boi (mamífero; crustáceo; ave) Boição ((am) top. e n.), boição ((om) bom), boução ((om) boição; aum. bouça), Boução ((om) top. e n.; (am) n.), bosão ((om) partícula subatómica), Boizão ((om) top.), Buição ((am) n.), Buisão ((am) top.), Bouçó (n.) boicotar (recusar colaboração), boicotear (boicotar) boicote (ato de boicotar; de boicotar), boicoteie (de boicotear) boieiras (pl. boieira), Boieiras (top.), Boeiras (top.) boinha (avelainha; f. boinho), boiinha (dim. boia), buinha (ameixa) boinho (cio dos peixes; bonzinho), buinho (planta), Boinho (n.), Boim (top.) boira (névoa; de boirar), boura (boira; ruído; de bourar) boiréis (pl. boirel), boireis (de boirar), boiareis (de boiar), boureis (de bourar) boiuna (f. boiuno), Boiuna (top.; cobra mit.) bojador (que boja), Bojador (cabo), boxador (pugilista) bola ((ó) esfera; (ô) massa cozida; de bolar), vo-la (vos a), Bola (top.) bolacha (bolo chato), bolecha (bochecha; f. bolecho) bola-de-neve (arbusto), bola de neve (que aumenta rapidamente) bolandeira (volandeira), volandeira (roda dentada; vieira; f. volandeiro), voadeira (erva forrageira), volanteira (lancha que pesca à volanta; f. volanteiro), voandeira (f. voandeiro), voadoira (jogo), voadura (ato de voar), voleteira (inseto) Bolanho (top. e n.), Boanho (top.) bolar (acertar com a bola; bolo-arménio), abolar (dar forma de bolo ou bola), boular (rebolar), bular (selar com bula; foçar), bolear (dar forma de bola; guiar à boleia), volear (voar fazendo giros) bolbo (bulbo), volvo (vólvulo; de volver), bulbo (bolbo) bolboso (bulbiforme), bulboso (bolboso) bolça (de bolçar), bolsa (bolso; de bolsar), bulsa (bolsa; de bulsar), bursa (bolsa), Bursa (top. turco) bolchevique (bolchevista), bolxevique (bolchevique, nalguns dics.), Bolxevique (top.) bolço (de bolçar), bolso (algibeira; bolsa; de bolsar), Bulso (top.), bulso (peto; pop.: bolso) bóldrega (roseta na cute), boldrega (ampola), vóldrega (bóldrega), boldregos (botões de plantas) bole (de bulir e bolar), Bol (top.), bule (recipiente do chá; var.: bole; de bular) Bolea (top. e n.), boleia (assento do cocheiro; de bolear), voleia (de volear) boleardes (de bolear), boleardos (pl. boleardo), boloardos (pl. boloardo) boleardo (pão doce), boloardo (boleardo), Boleardo (n.), Boloardo (n.) bole-bole (planta), bule-bule (ventoinha) boleca (castanha falsa), bolerca (boleca) boleio (boleamento; de bolear), boléu (queda), Boléo (n.), voleio (golpe na bola; de volear) boleira (f. boleiro; pedra onde se colocam bolos; bosta; de boleirar), buleira (bosteira), voleirada (volta rodando) boleiro (que faz bolas; de boleirar), Boleiro (n.), boleeiro (cocheiro), Boloeiro (n.), baloeiro (que faz balões), bolero (dança), buleiro (distribuidor de bulas), bulário (copista de bulas; coleção de bulas) bolense (da Bola), bolês (vianês; da Veiga do Bolo) boleta (bolota), Boleta (top.), bolete (molete; peça do moinho), boleto (ordem de alojamento; entrada; cogumelo), bolote (bolo mediano) bolha (borbulha), boulha (excrescência de árvore), bulha (gritaria; frouma; de bulhar), Boulha (top.) bolhão ((om) grande bolha), Bolhão ((om) top.), boião ((om) vaso), boulhão ((om) bolhão), bulhão ((om) bulhento; medalhão; bolhão), Bulhão ((om) top. e n.), Boulhão ((om) top. e n.), bulhó (castanha assada e bulhada), beilhó (bolo de farinha e abóbora), bilhó (castanha assada sem casca) bolhar (borbulhar), bulhar (anlhar; brigar; debulhar) bólide (bólido), bólido (aerólito) bolideiro (bulideiro), bulideiro (que bule), buligueiro (que buliga), buldeiro (buleiro, nalguns dics.), buliceiro (bulideiro), buliqueiro (buligueiro) boligar (buligar), buligar (bulir), aboligar (encherem-se os olhos de báguas) bolina (escota; de bolinar), bolinha (dim. bola), abolina (de abolinar), abolim-na (var.: aboli-a) bolinar (navegar à bolina), abolinar (bolinar) boliviano (rel. à Bolívia), bolivariano (rel. a Bolívar) bolo (bola; pão redondo; (ó) peixe; de bolar), Bolo (top. gal. e port.), volo (lanço no jogo do solo; vo-lo), vo-lo (vos o) boloasmo (aparvado), bolo asmo (bolo com massa de pão sem fermentar) Bolónia (top. esp.), bolónia (f. bolónio). Bolonha (top. it.) bolónio (simplório), bolonhês (de Bolonha) bolor (bafio), Bolor (top.), bolouro (pedra redonda; de bolourar), boloro (de bolorar) bolos (pl. bolo), Bolos (top.), volos (pl. volo), Volos (top. gr.), vo-los (vos os; vós os) bom (que tem bondade), Bom (top. e n.), bo (bô), bô (pop.: bom), Bô (top. e n.), Bó (top. e n.), boh! (interj.), bó! (boh!), poh! (interj.), voo (voadura; de voar), vou (de ir), vom (dial.: vou), bou (barco de pesca), Bou (n.), voou (de voar), vô (avô), vó (avó) bomba (aparelho de transvasar líquidos; explosivo; de bombar), Bomba (top. líbio; rei it.), vomba (mamífero) bombar (bombear), bombear (extrair com bomba), bombiar (lisonjear) bombardeio (bombardeamento; de bombardear), bombardeamento (ato de bombardear) bombardeira (f. bombardeiro; troneira), Bombardeira (top.) bombice (flauta), bômbice (bicho da seda), bômbix (bômbice) bombo (grande tambor; de bombar), bombom (confeito), bombó (tubérculo de mandioca), bombô (bombó), bombão (melancia-da-praia; bambão) bombos (pl. bombo), bombons (pl. bombom), bombós (pl. bombó), bombôs (pl. bombô), bombões (pl. bombão) bom-dia (saudação), bons-dias (planta) bonaerense (de Buenos Aires), buenairense (bonaerense) bonança (calma), Bonança (top. e n.) bonançoso (sereno), bonanceiro (bonançoso), bonancível (tranquilo, nalguns dics.) bonda (de bondar), bunda (língua angolana; zona das nádegas), bunta (ânus) bonde (trâmuei), bonde (de bondar) bondoso (que tem bondade), bondadoso (bondoso) boné (chapéu com viseira), bom-é (japim), bonete (vela; barrete) boneca (brinquedo em figura feminina), munheca (pulso), munhega (moega), mulheca (anha) boneco (boneca), moneco (monoico; boneco), Moneco (top.) Bonfim (top. e n.), Bom Fim (top.) boníssimo (superl. bom), boíssimo (pop.: boníssimo), boinho (pop.: bonzinho) bonita (f. bonito; peixe), Bonita (n.), Boneta (n.) boniteiro (embarcação para a pesca do bonito), boniteiro (bonito) boniteza (beleza), bonitura (boniteza) bonito (formoso; atum), Bonito (top. e n.), bunito (atum) bono (bónus, nalguns dics.), Bono (n.), bónus (prémio) bons (pl. bom), Bons (top.), Bôs (top.), bôs (bons), voos (pl. voo), bous (pl. bou), vós (pl. tu), vos (pron. pess.), Vós (top.), Voz (top.), voz (som), bois (pl. boi), Bois (top.), bões (ant.: marcos), voes (de voar) Bons Ares (top. gal.), Buenos Aires (cap. Argentina) Bootes (constelação), botes (pl. bote; de botar), votes (de votar) bopassar (bem-estar), bom passar (comodidade), Bom Passar (top. bras.) boquear (bocejar), boquejar (tocar com a boca) boquis (pl. boquil), boquins (pl. boquim) bora (vento; de borar), Bora (top.), boura (sova; de bourar) borace (bórax), bórax (borato de sódio), vorace (voraz), voraz (que devora), burax (peixe), buraz (burax), burás (peixe) boragináceas (plantas), borragináceas (boragináceas), boragíneas (boragináceas) borba (líquido viscoso), Borba (top. e n.), Borva (n.) borboleta (inseto), borboreta (borboleta), bolboreta (borboleta), volvoreta (borboleta), polboreta (bolboreta; joaninha) Borbom (casa real; top. e n.), Bourbon (n. fr.) borboniano (borbónico), borbónico (rel. aos Borbons), borbense (rel. a Borba), mormónico (rel. ao mormonismo) Borbons (pl. Borbom), Borbões (Borbons) borborigmo (ruído de gás intestinal), borborismo (borborigmo), burburinho (rumor; de burburinhar), borborinho (burburinho; de borborinhar), murmurinho (burburinho; de murmurinhar) borboró (gago), Borobó (n.; pseudónimo de R. García Domínguez) borbotão ((om) borbulhão), borbulhão ((om) grande borbulha), borbolhão ((om) borbulhão) borbotar (fazer sair a borbotões), borbulhar (sair a borbulhões) borboto (rebento), borboto (de borbotar) borbulha (bolha; de borbulhar), burbulha (borbulha), berbulha (borbulha) borbulho (borbulhão; de borbulhar), mormulho (murmulho, nalguns textos) borcalhada (rebolco), vorcalhada (borcalhada) borcalho (ato de borcalhar), vorcalho (borcalho), borcalhão ((om) borcalho), vorcalhão ((om) borcalhão), porcalhão ((am) e (om) porco), burricalho (burricão), burcalho (burricalho) borcalhões (pl. borcalhão), burquilhões (borcalhões) borcar (pôr de borco), vorcar (borcar), brocar (furar com broca), abrocar (agredir), abroucar (bater), volcar (tombar), embolecar (tropeçar), borcalhar (tombar), vorcalhar (borcalhar), abrocalhar (borcalhar), abroucalhar (esbroar), emborcar (virar de borco), emporcar (sujar), envorcar (emborcar), embolcar (emborcar), emborcalhar (rebolar-se pelo chão), emporcalhar (emporcar), emburquilhar (emborcalhar), embrocar (emborcar) borda (banda; de bordar), borde (de bordar), burda (f. burdo) bordadeira (mulher que borda), bordadura (bordado), bordagem (parte superior dos costados dum barco), abordagem (ato de abordar) bordalesa (barril), bordalesa (f. bordalês) bordalês (bordalense), bordelês (bordalês), bordeleis (de bordelar), bordeleiro (rel. a bordel), bordalense (de Bordéus), bordelense (bordalense), bordaleiro (carneiro) bordalo (escalo), bordá-lo (de bordar), Bordalo (top. e n.) bordar (borlar), bordear (bordejar), burdar (sobardar), burdear (bramar), bordelar (pôr 2ª junta ao carro), brudar (sair a massa do recipiente) bordéis (pl. bordel), bordeis (de bordar), burdeeis (de burdear) bordel (lupanar), Bordel (top.), bordelo (junta de bois; afronta), Burdelo (top.) bordéus (bordô), Bordéus (top.), Pordeus (n.), Purdeus (top.), por Deus! (interj.) bordo (borda; árvore; de bordar), Bordo (top. e n.), burdo (grosseiro; de burdar), búrdigo (bravo) bordões (pl. bordão), Bordões (top.) Bórea (deus pai celta), bórea (lugar onde se manda alguém indesejado), bóreas (vento N), bória (farra) boreais (pl. boreal; de borear), boureais (de bourear) Borela (top.), Burela (top.), burela (faixa do escudo), burel (tecido de lã), Burel (n. esp.), bourela (jogo; lufada), Borel (n.) Borges (n.), Bórgias (Borjas), Borjas (pl. Borja) borgonhês (da Borgonha), borguinhão ((om) partidário do duque de Borgonha), burgúndio (povo que deu n. à Borgonha) Borja (top. e n.), Borja (dinastia) borla (adorno de fios; de borlar), burla (engano; de burlar), bulra (pop.: burla; de bulrar), bolra (borla) bormo (moco), mormo (bormo; morrinhento), mórmon (partidário do mormonismo), mórmio (verme das castanhas) bormoso (peixe), mormoso (que tem mormo; bormoso), morboso (mórbido), vurmoso (com vurmo) bornais (pl. bornal), Bornais (top.), bornaz (sábrego), bornace (de bornaçar), borneais (de bornear) borne (alburno; morno; cajado), borne (terminal elétrico) bornear (alinhar com a vista), mornear (pôr morno) borneio (ato de bornear; lança), Bornéu (ilha) borneira (pedra para mós), Borneira (n.), Borneiras (top.), morneira (f. morneiro) borneiro (buraco em tampo de pipa; meda pequena; grão da borneira), Borneiro (top.), morneiro (mornento) borno (morno; ordem), morno (tépido) boro (el.; de borar), bório (banquete), bóhrio (el.), bouro (de bourar), Bouro (top.), Boiro (top.), boiro (boira; rústico; de boirar) boroa (broa), Boroa (n.), broa (pão milho), brua (corcova; de bruar e bruir) borra (chasco; (ô) fezes; borrega; de borrar), burra (jumenta), vurra (verruga) borracha (caucho; bêbeda), borralha (borralho), borraja (borragem), borragem (planta borraginácea), borrassem (de borrar) borrachão ((om) borrachuças), borrajão ((om) planta), borranchão ((om) borrador; borrancho) borracheira (embriaguez), Borrajeira (top.), borrageira (terreno de borrajas; névoa), borracharia (oficina em que se consertam pneus) borracheiros (pl. borracheiro), Borrajeiros (top. e n.), Borralheiros (top.), borrageiros (pl. borrageiro), Borrageiros (n.), borralheiros (pl. borralheiro) borracho (embriagado; pombo; fruto saboroso), Borrajo (top. e n.), burrajo (burro pai), borrancho (borrão), porrancho (em -: emporrancho), emporrancho (em coiros) borrageiro (aloucado), burrageiro (encarregado de burro) borraina (acolchoado das selas), borrai-na (var.: borrai-a) borralha (borralho), morralha (carne de porco ilegal; castanhas ruins) borralho (cinzas quentes), Borralho (n.) borrão ((om) nódoa; borreira), burrão ((am) burricão), burricão ((am) burro), burranho (mu), burrancão ((am) burrão) borrar (borratar), borratar (pôr borrões), borrear (fanfarronar) Borrazás (top. e n.), borraçais (de borraçar) borreca (verruga), borrega (ovelha; de borregar) borrego (carneiro novo; de borregar), burrego (burro) borregueiro (pastor de borregos), Borregueiro (n.) borreia (montão de terrões; de borrear), borrei-a (de borrar) borreiro (catador de colmeias), burreiro (que trata com burros) borreiros (pl. borreiro), Borreiros (top. e n.), Burreiros (top.) borréis (pl. borrel), borreis (de borrar), Borreis (top.), Borréns (top.) borriço (chuvisco), borrifo (borriço) Borrifães (top.), borrifais (de borrifar) borro (carneiro; de borrar), Borro (n.) borroeira (conjunto de borroas), borrueira (borroeira), berroeira (burrueira), burrueira (terra queimada na roça), burroeira (burrueira), borreira (terrões queimados) Borromeu (n. it.), Porromeu (top. gal.) Bosco (n.), Bosque (top.), bosque (floresta), bosco (ant.: bosque), vosco (ant.: convosco) Bosende (top.), Gozende (top.), Gosende (top. e n.), Bousende (top.) bosquejo (esboço; de bosquejar), boscarejo (rel. aos bosques) bosquímano (boxímane), boxímane (nativo do SW da África) bostais (pl. bostal), bostais (de bostar) bostela (postela), postela (crosta), bustela (furúnculo), apostela (postela) bostelento (com bostelas; pustulento), pustulento (pustuloso) bostelo (pequeno bosque), Bostelo (top.), Bustelo (top. e n.) bóston (jogo de vaza), Boston (cid.), bostão ((om) grande bosta) bosventos (remate dos hórreos), Bons Ventos (top.) bota ((ó) calçado; odre; (ô) de botar; f. boto), vota (de votar), bouta (bosta; de boutar), vouta (abóbada, nalgum dic.), vou-ta (de ir), volta (de voltar) botador (que bota; cinzel), Botadouro (top.), botadoiro (botador, nalguns textos) botadura (lançamento de navio), bota-fora (botadura), botadora (f. botador) bota-fogo (pau com mecha; rixoso), Botafogo (top.) botalão ((om) botaló, nalguns dics.), botaló (pau com ferros), Botalão (n.) botante (arcobotante), votante (que vota), botador (que bota; cinzel) botão ((om) gomo), Botão ((om) top.), Butão ((am) país) botar (deitar), votar (dar voto; destinar), boutar (emboutar) bote (embarcação; estocada; vasilha; de botar), vote (de votar), boute (de boutar), vou-te (de ir) boteiro (que maneja bote; máscara de entrudo), Boteiro (n.), botelheiro (vidreiro que faz botelhas) botejo (vasilha de barro), botijo (botejo) botelho (bodelha; botelha; bandulho), Botelho (n.), botelo (enchido ou tripa), Botelo (n.), butelo (botelo), Butelo (n.), botilho (buço; pauzinho) botim (botina; butim, nalguns dics. e autores), butim (despojos) botina (bota de senhora), botinha (boto; dim. bota) boto (embotado; peixe; bote-de-lata; bote; odre; de botar), Boto (n.), voto (sufrágio; de votar), bouto (parvo; de boutar), vou-to (de ir) botoaria (fábrica de botões), abotoaria (de abotoar) botocudo (tribo bras.), bocotudo (inseto; bocudo, nalguns textos), bocudo (que fala demais) boubela (bubela), Boubela (top.), bubela (poupa), Bubela (top.), abubela (bubela) bouça (coutada; de bouçar), boiça (bouça), Bouça (top. e n.), Boiça (top. e n.), Buíça (n.), boucha (bouça que se queima), vou-cha (var.: vou-ta) bouçada (mato; f. bouçado), Bouçada (n.) bouçais (de bouçar), bouceais (de boucear), Bouçoais (top.), Bouçás (top.) bouçar (roçar), boucear (arrotear) bouçaria (douçaria; de bouçar), bouceria (bouçaria) Bouças (top. e n.), Bouces (top.), bouces (de bouçar) boucinha (dim. bouça), Boucinha (top.), Bouciga (anão de Pena Redonda) bouço (de bouçar), Bouço (top. e n.) Boulhosa (top. e n.), Bulhosa (n.) bourar (bater), bourear (trafegar; bourar), boirar (bourar), borar (bulir), borear (var.: bourear) Bousonho (top.), Bousonho (n.) Boutureira (n.), Butureira (n.), Voutureira (top. e n.) bovino (rel. a boi), bovídeo (bóvida), bobino (de bobinar), bobinho (dim. bobo; jogo), Bobilho (n.), boubim (doença do porco) boxe (buxo; pugilismo), boche (bofe; bocho; de bochar), boxeio (correia que amarra a lança do carro), buxe (buxo), buche (bucho) brabo (sanhudo), bravo (valente), Bravo (top. e n.), Brabo (n.) braça (medida), brasa (carvão), Brasa (n.), baraça (cordel) braçadura (braçagem), brassadura (fabrico de cerveja), braçadeira (aro que cinge), embraçadeira (braçadeira), braçaleira (braceleira, nalguns textos), braceleira (peça da armadura), braceira (faixa para fixar telhas; braçadeira), abraçadeira (abraçadora), braxadeira (rede 2ª) braçagem (trabalho braçal), brassagem (brassadura) braçal (rel. a braço), Braçal (top.), baraçal (monte comum) bracear (bracejar), bracejar (mover os braços), brasoar (brasonar) bracelete (pulseira), braçalete (bracelete), braçalote (bracelote), bracelote (prolongamento de alça de moutão), brasilete (espécie de pau-brasil), brasileto (brasilete) braçons (extremos da cabeçalha do carro), brações (braçons), brasões (pl. brasão), braçós (pl. braçó) Bradomim (n. lit. e nobiliárquico), Brandomil (top. gal.), Bardomil (n.), Brandemil (n.) braga (calça; braguinha; grilheta), Braga (top. e n.) bragado (animal com pernas de cor diferente do resto), Bragado (n.), bargado (valado de bargas), Bragade (top.), barganço (bargado) Bragança (top.), Bergança (Bragança, em mirandês; n.), brigância (briga) bragançana (f. bragançano), bragançona (f. braganção) braganção ((om) de Bragança), bragantão ((om) aum. bragante), bragantino (de Bragança), bragano (braguês), bragançano (braganção), braguês (bracarense), brácaro (bracarense), bragueiro (cueiro) Brage (n.), Braxe (top.) Braille (inventor da escrita de cegos), Vraílhe (top. gal.), brailhe (escrita de Braille), braile (brailhe), braille (brailhe) brais (pl. brai), Brais (top. e n.), Brás (top. e n.), Braz (n.), Brãs (top. e n.) braisada (estrago), braijada (braisada) brama (de bramanismo), brama (de bramar e bramir; brâmane) bramã (birmã), Bramão (escritor port.), brâmane (casta indiana) bramadeiro (sítio onde se juntam veados com brama), bramador (que brama) bramante (que brama; breimante), Bramante (arquiteto it.), breimante (cordel de cânhamo), bremante (que brema; breimante), bermante (bremante) bramar (bramir), bremar (estar impaciente), bremoar (vagar), bramir (rugir) bramo (banco de sardinha), bramo (de bramar e bramir) brancelhão (uva tinta), brencelhão (brancelhão), vrancelhas (brancelhão), vrencelhos (vencelhos), brancelhau (brancelhão), baroncelhão (de Baroncelhe) branca (f. branco; moeda), Branca (top. e n.) branco (alvo), Branco (top. e n.) brancos (pl. branco), Brancos (top.) branda (f. brando; varanda; de brandir), Branda (top. e n.), vranda (varanda) brandais (pl. brandal; de brandir), Brandães (top.), Brandiães (top.), Brandinhães (top.) brandal (cabo), Brandal (top. e n.), varandal (varandim), Varandal (top. e n.), varandão ((om) pau), Barandão ((am) Brendan; (om) top. e n. gal.), varandim (varanda estreita), brandão ((om) tocha), Brandão (top.; (om) e (ão) n. gal.), Brandião ((am) top. e n.) Brandariz (top. e n.), Branderiz (n.) brande (aguardente), brande (de brandir) brandear (afrouxar; oscilar), brandecer (abrandar) brandeia (de brandear), brandia (de brandir), Brandia (top.) brandeça (de brandecer), brandeza (brandura) brandece (de brandecer), brandisse (de brandir) brandeiro (brando; pastor de branda), Brandeiro (n.), brandouro (pescaria no meio do rio), brandueiro (grandueiro) brando (mole; de brandir), Brando (top. e n.) Brandoa (top. port.), Brântea (top. gal.), Brântega (top. gal.), Brântuas (top. gal.; n.), Brântoas (top.), Brandonhas (top. gal.), Brantoa (top. lit.) branha (junqueira; brenha), vranha (branha), Vranha (top. e n.), Branha (top. e n.), brenha (mata) branhão ((om) pasto húmido), Branhão (n.) branhego (da Branha; vranhego), vranhego (brenhoso), veranego (do verão), branhento (rel. a branha), branheiro (branhego), branhio (branhego) branqueais (de branquear), branquiais (pl. branquial) branqueadeiro (fácil de branquear), branqueador (que branqueia) branqueado (de branquear), branquiado (com brânquias), branquido (de branquir) branquear (caiar), branquejar (alvejar) branquearia (brancaria), branquearia (de branquear) branqueza (brancura), Branquenza (top.) branquezado (tirando a branco), branquejado (de branquejar) brânquia (guelra), branquia (de branquir), braquia (sinal ortográfico) branquial (rel. à brânquia), braquial (rel. ao braço) branquiópode (crustáceo), braquiópode (moluscoide), braquípode (de pés curtos) brasão ((om) escudo de armas), bração ((om) abração; aum. braço), braçó (empurrão), Braçó (n.) brasedo (brasido), brasido (porção de brasas) brasil (pau-brasil), Brasil (país e n.), brasio (brasido) brasileiro (do Brasil), brasiliano (brasileiro), Brasiliano (n.), Brasilino (n.), brasiliense (de Brasília), brasilense (brasiliense), Brasiliense (n.), brasileu (de Brasileia), Brasileu (n.), brasilianista (especialista em cultura brasileira), brasílico (brasiliense) brasonado (que tem brasão), blasonado (brasonado) Bratislava (cap. Eslováquia), Vratislávia (cid. Polónia), Breslávia (Vratislávia) Brava (top.), brava (f. bravo), braba (f. brabo) bravádego (viveiro de árvores), Bravádego (top.), bravádigo (bravádego), brabádigo (da tribo celta dos brabádigos) bravateiro (bravateador), bravoeiro (que alardeia de ser bravo), braveiro (gromo no fundo da cepa) bravear (bravejar), bravejar (esbravejar), esbravejar (enfurecer-se), bravatear (fazer bravatas) braveira (birra), bravoeira (f. bravoeiro) bravio (silvestre), Bravio (top.), bravoso (bravo) bravu (bravio), bravum (bravu) bravura (coragem), brabura (braveza), braveza (fereza) breais (de brear), vreais (de vrear), briais (pl. brial; de briar) brecha (fenda), breja (terra húmida), breixa (freixa), Breixa (top.), Bréscia (top. it.), grecha (brecha; f. grecho) brega (briga; reles; de bregar), Brega (top. e n.), briga (disputa; de brigar), Brégua (top. e n.) bregão ((am) lacação), brigão ((om) rixoso), bergão ((am) bregão), Breogão ((am) herói celta), Bregão ((om) n.), Obregom (top. e n.), Obregão (n.), obregão ((om) ant.: obreiro) bregar (trabalhar; dobrar), brigar (ter briga) bregma (sincipúcio), brema (carpa; de bremar), Brema (cid.) brégola (égua mal cuidada), brégolas (pessoa desalinhada) bregueiro (arco do jugo; bregador), Bregueiro (n.), brigueiro (bregueiro; briga, nalguns textos), Brigueiro (n.) breia (breu; saraiva; de brear), vreia (vereia; de vrear), Vrea (top. e n.), Brea (deus mit. irlandês), Vreia (top. e n.), Breia (top. e n.) breio (de brear), vreio (de vrear), brelho (tijolo), breu (pez) brejeira (f. brejeiro; de brejeirar), breijeira (f. breijeiro; pessoa desordenada), Brejoeira (top.), Breijoeira (top.), brijeira (peça onde entra eixo) brejeiro (grosseiro; de brejeirar), breijeiro (desordenado), Breijeiro (top.) brejo (matagal), breijo (brejo), Brejo (top.), Breijo (top. e n.), Vreijo (n.), Vreixo (top. e n.), Vereixo (top. e n.), Bereijo (n.) brelo (raminha), varelo (brelo), Vrelo (top.) brem (coudel celta), breme (de bremar) brenga (vara de cesta), bringa (brenga) brengas (pl. brenga; varas para cestas), Brengas (top. e n.), Bringas (n.), bringas (pl. bringa) Brenlha (top. e n.), Brenlhe (n.) Brens (top.), Brenzo (top.), Brês (top.) breslau (jogo de cartas), Breslau (ant. Vratislávia) bretanha (tecido fino), Bretanha (país; top. port.), Britânia (ant. Inglaterra), britânia (liga de estanho e antimónio), Bretonha (top.), Bertonha (top.), bertónia (planta), Bretónia (top.), bretonha (planta), bretoa (bretã) bretão ((om) da Bretanha; bertão), britão ((om) da ant. Britânia, ou de Bretonha), britânico (da Grã-Bretanha), bretonhês (de Bretonha), britoniense (bretonhês) brete (armadilha), berete (peixe) brêtema (névoa húmida), brétema (brêtema), brêtima (brêtema), brétima (brêtema), brêtoa (brêtema), brêtoma (brêtema), brétoa (brêtema), brétoma (brêtema), grêtima (brêtima) bretemada (névoa rasteira), bretomada (bretemada) bretemoso (nebuloso), bretemeiro (bretemoso), bretimoso (bretemoso) brial (camisola), briol (cabo) Brialho (top. e n.), Brialhos (top.) brião ((om) musgo; taco da cheda; briga), Brião ((om) top. gal.), bríon (musgo), Brian (n. ing.) briareu (molusco), Briareu (gigante mit.) briga (disputa; de brigar), Briga (top.), Brega (top. e n.), brega (briga; de bregar) brigada (corpo de tropa), brigada (f. brigado) brigadeiro (oficial de brigada), brigadista (pertencente a brigada) brigantino (bragantino; de Betanços), brigantinho (dim. brigante), bragantino (de Bragança) brijidor (instr. de vidreiro), Brijidor (n.) brilhantismo (luzimento), brilhantíssimo (muito brilhante) brilhar (cintilar), brilar (perder a bola em jogo; brilhar, nalguns dics.) brinca (brincadeira; anzol), brincas (pl. brinca; argolas) brincadeiro (que brinca), brincadoiro (sítio onde se brinca), Brincadoiro (top.), brincoteiro (retouçador) brinco (pendente; brincadeira), brinco (de brincar) brindar (fazer brinde), blindar (couraçar), bridar (pôr brida) brinde (bebida; de brindar), blinde (de blindar), brindo (brinde, nalguns dics.) brindes (pl. brinde), Brindes (cid. Itália), blindes (de blindar) brinquedo (objeto para brincar), brinqueta (brincadeira), brinquete (retouço), brinquinho (joia) brio (energia), Brio (top. gal.), breio (de brear), vreio (de vrear) briões (pl. brião), Briões (n.), brióis (pl. briol) briosa (f. brioso), Briosa (n.) brisca (jogo de naipes; caleça), birisca (pop.: brisca), berisca (birisca, nalguns dics.), Berisca (n.) britar (romper), birtar (fazer birtas; ant.: britar), abirtar (birtar), abritar (britar) brito (de britar), Brito (top. e n.) Brives (top.), brives (pl. brive) broada (pasta mole), bruada (f. bruado) broca (instr. para furar; de brocar), Broca (antropólogo) broça (comida de porcos; maleza; pessoa mentirosa), Broza (top.), brossa (escova; de brossar), brosa (arume; machado) broçada (molime dos arrós), brossada (f. brossado), brousada (caída), bruiçada (maleza) brocado (seda bordada; de brocar), brocagem (ato de brocar) brocais (pl. brocal), brocais (de brocar) brocatel (tecido semelhante ao brocado), brocatelo (mármore it.) brocha (prego; de brochar), broxa (pincel; de broxar) brochar (coser folhas de livro; pregar brocha; abrochar; abrolhar), broxar (pintar com broxa), brossar (limpar com brossa) broche (fivela; de brochar), broxe (de broxar), brocho (gomo; bocho; de brochar) broco (voltado para abaixo; de brocar), borco (volta para abaixo; de borcar), brouco (vérrago), Brouco (top.), bruco (verme; broco), bronco (tosco), bronco- (rel. a brônquios) brocos (pl. broco; brócolos), Brocos (top. e n.), broços (partes da cheda) bródio (botorelho), bródio (festa; caldo dos pobres) broeira (prateleira das broas; f. broeiro), brueira (f. brueiro) broeiro (preguiçoso; que come broa), brueiro (que brua) brolhão ((am) mentiroso; (om) frágil), Brolhão ((om) top.), Broulhão ((om) top. e n.), broulhão ((om) ave), burulhão ((om) burulhada), brulhão ((om) enxoval) brom (gíria dos caldeireiros), broo (centola pequena), brou (broo), bruo (bruído; de bruar e bruir) broma (brincadeira; verme; planta; de bromar), brouma (borreira), bruma (nevoeiro), Bruma (top. gal.) bromo (el.; de bromar), Bromo (vulcão de Java), brómio (bromo), brumo (centolo), brume (pus) bronca (folia), bronca (f. bronco) broqueis (de brocar), broquéis (pl. broquel), broqueeis (de broquear) brôs (brunho; brosa), broos (pl. broo), brus (escova), bruso (brus), buruso (burusso), burusso (bagaço) brosear (golpear com brosa), brossar (limpar com brossa), broucear (vozear), bronzear (dar cor de bronze) brosma (f. brosmo), prosma (papaleisão) brota (abrótea), brota (de brotar) bruar (rugir), bruiar (mugir), bruir (bruar) bruços (borcos), burussos (pl. burusso) brueis (de bruar), Brués (top.), bruís (de bruir), bruais (pl. brual; de bruar) bruia (azenha; de bruiar), bruía (de bruir) brumário (2° mês republicano fr.), Frumário (rei suevo), brumaceiro (tempo sombrio), brumeiro (neixarigo) brunete (acastanhado), Brunete (top.) bruno (escuro; de brunir), Bruno (top. e n.) brusca (f. brusco), brusca (planta) brutal (desumano), brutão ((am) pop.: brutesco), brutalhão ((am) e (om) bruto), brutanaz (brutal), brutalhã (f. brutalhão (am)), brutalhona (f. brutalhão (om)) bruteza (brutalidade), abruteça (de abrutecer) bruto (rude), Bruto (n. lat.), broto (gomo; de brotar), brote (biscoito; de brotar) bruxas (pl. bruxa), Bruxas (Bruges, nalguns autores), Bruges (cid.) bruxelense (bruxelês), bruxelês (de Bruxelas), bruxeril (rel. a bruxa, nalguns textos) bruxo (m. bruxa), burusso (bagaço; brulho) bua (buba; água; de buir), Bua (top. e n.) Búbal (top.), búbalo (búfalo), búfalo (bisão) bubelo (bobinho), Bubelo (n.), Bobelo (top. e n.), bobelo (bubelo, nalgum texto) buçaco (ave de rapina; torpe), Buçaco (top. gal. e port.), Bussaco (Buçaco), buçaque (tragão), busaco (buçaco) bucelar (em forma de boca), bucelário (bucelar; vassalo) bucheira (f. bucheiro), buxeira (buxo), buseira (dejeção), buceira (focinheira), vozeira (f. vozeiro) bucheiro (comelhão; peixe), buxeiro (buxo; bicheiro), Buxeiro (n.) bucho (pança; cucho), buxo (planta; de buxar), buzo (jogo; búzio), búzio (caramujo; mergulhador; opaco), bócio (tumor no pescoço), boço (de boçar; buço, nalguns dics.; boçal), buço (penugem; escoadoiro), Buso (top.), boxo (de boxar), vosso (de vós), bócio (papeira), bonzo (sacerdote budista), bouço (de bouçar), bocho (bexiga; empola; borocho; de bochar), búrcio (leite agre) Buda (fundador do budismo; parte de Budapeste), buda (estátua de Buda) Budeu (n.), Budeus (top.) budião ((om) peixe), Budião ((am) e (om) top.), Budial (top. e n.) budismo (doutrina de Buda), vuduísmo (voduísmo), voduísmo (feitiçaria) bue (de buir), bué (muito), Bué (n.), buí (de buir) buense (de Bueu), budetense (buense, nalguns textos) bufarda (janelinha no telhado), Bufarda (top.), bugarda (martelo), bujarda (bufarda), bufarra (bufardo), bufarada (bufada), bojarda (pera), abujarda (de abujardar) bufardo (claraboia), Bufardo (top. e n.), bufarinheiro (quincalheiro), bufordo (lança), bufúrdio (justa), bufordo (lança) bufareira (bocal do fole), Bofareira (top.) bufé (bufê), bufê (bufete), bufete (aparador) bufo (sopro; ave; bufão; barbas das maçarocas; de bufar), bofo (maçadura), boio (de boiar), buo (de buir), Buio (top.), bulho (restos; folha do pinheiro) bugalha (noz-de-galha), Bugalha (top. e n.), Bogalha (n.) bugalhais (pl. bugalhal), Bugalhais (top.), bugalhões (pl. bugalhão), bugalhós (pl. bugalhó) bugalhal (lugar onde há bugalhos), Bugalhal (top. e n.), Bogalhal (top.), bugalhão ((om) nugalhão; planta; jogo), bugalhó (planta) Bugalheira (top.), Bogalheira (top. e n.) bugalho (excrescência nos vegetais), Bugalho (top. e n.), ugalho (vasculho), Bogalho (n.) Bugarim (top. e n.), Bugarinho (n.), Bogarinho (top.), Bogarim (n.), bocarim (bocaréu) bugia (vela; f. bugio; de bugiar), Bugia (top.) bugiganga (objeto de pouco valor), mogiganga (dança burlesca; bugiganga) bugio (macaco; de bugiar), Buxio (top.) buguina (molusco; pop.: buzina), boguina (buguina; boguinha), buzina (trombeta), buxina (extrato do buxo), boguinha (pera), bozina (buguina), vozinha (dim. voz) buía (de buir), Buía (top.) buim (var.: buí), Buim (top.) buir (puir), puir (polir) buís (de buir), buiz (laço) bujão ((om) bucha), Bujão ((am) top. e n.), Buxão ((am) top. e n.), buxão ((om) buraco; (am) oco) bula (breve; escrito médico; bosta), bula (de bular e bulir) bulbar (rel. a bolbo), vulvar (rel. à vulva), bulevar (rua com árvores) bulcão ((am) redemoinho), vulcão ((am) montanha que resulta duma erupção), volcão ((am) vulcão), Volcão (top. e n.), Vulcano (deus do fogo), Bolcão (n.) Bulgares (político gr.), vulgares (pl. vulgar; de vulgar), búlgaros (pl. búlgaro) bulício (alvoroto), buliço (bulício) buligão (bulideiro, nalguns textos), Buligão (top.) bulir (andar à pressa), bolir (bulir), ebulir (entrar em ebulição) bumbum (nádega), bum‑bum (som do tambor) bunho (buinho), Bunho (top. e n.), buinho (planta), Budinho (top.), boinho (bonzinho), boiinho (boi querido) buraca (cova; de buracar), furaca (de furacar), Furaca (top.), furoca (cova), burata (buraca), Buracona (top.) buraco (furo; de buracar), burato (estofo; buraco), Burato (top.), borato (sal), furaco (buraco), fureco (furaco), furoco (furaco), Buracão (top. e n.), urato (sal do ácido úrico), aurato (sal do ácido áurico) burão ((om) vento gelado), Burão ((om) top. e n.), Burom (top. e n.), Bourão ((om) top. e n.), bourão ((om) que boura), boirão ((am) revoltoso), bourião ((om) alvorotador), Borão ((om) n.) burelão (de Burela), burelense (burelão), burelês (burelão), burileis (de burilar), Bureleiro (pers. histórico), burileiro (cadabulho), burleiro (pop.: burlão), bulreiro (pop.: burleiro), burlego (burlão), burlento (pop.: burlão) bureta (tubo de laboratório), burete (planta), boureta (pendência) Burgães (top.), Burgás (top.), burgais (de burgar) Burgão (top.), burgau (cascalho), burgaço (castanha cozida), burgó (burgaço) burgalês (rel. a Burgos), Burgalês (n.), burgesso (obeso), burguês (rel. a burgo), burgueis (de burgar) burgo (povoação; bruco; burgau; de burgar), Burgo (top.), borgo (véu), burga (manancial de água quente; de burgar) burgueira (maleza), Burgueira (top. e n.), brugueira (borreia) buri (palmeira), buril (cinzel), Burim (n.) burilado (de burilar), burelado (escudo com faixas em pares) burilar (entalhar), burlar (enganar com burla), bulrar (burlar), borlar (orlar, nalguns dics.) buris (pl. buri e buril), Buriz (top.), Oburiz (top.) burlaria (fraude; de burlar), burilaria (de burilar) burquina (f. burquino), Burquina (país) burranho (filho de cavalo e burra), burrenho (burranho), burrão ((am) parvo), burricão ((am) burrão) burrice (asneira), borrice (de borriçar) bus (pl. bu; som; legume; abrev. ónibus), Bus (top.), buz (beijo na mão) busano (gusano), gusano (larva) busaranho (ser fantástico), musaranho (mamífero), musganho (busaranho), murganho (musaranho), morganho (acervo) buscais (de buscar), Buscás (top.) busca-vida (pessoa diligente), busca-vidas (instr. de ferro) busiarroque (buzia-roque), buzia-roque (pato marinho) bússola (agulha magnética), brúxula (bússola) busto (bostelo; peito), Busto (top. e n.) búteo (bútio), bútio (tubo) butílico (que tem butilo), butírico (butiráceo) buxães (pl. buxão), buxais (pl. buxal; de buxar) buxaina (pião), buxana (minhoca; f. buxão), buxai-na (var.: buxai-a) Buxedo (top.), Buxedo (n.) buziar (buzinar; mergulhar), buzinar (tocar buzina), bugiar (fazer bugiaria)

Pesquisar este blog